Dias de Elias
Vivendo uma atmosfera profética

O último culto da Rede de Mulheres de 2020 foi uma celebração de gratidão a Deus. As sacerdotisas do MIR se reuniram para lembrar as bênçãos, os livramentos e a graça que o Senhor derramou sobre o Seu povo neste ano, apesar dos desafios.

Um espetáculo emocionante, confrontador, divertido e transformador! Assim é O Contador de Gotas, dirigido por Calebe Mar e exibido na Igreja entre os dias 25 e 27 de Dezembro.

2020 está chegando ao fim e, neste momento, todos nós somos chamados a uma reflexão: Qual o significado de tudo o que vivemos neste ano, e que aprendizados tiramos sobre esse tempo tão atípico e desafiador?

Amanhã, dia 28 de Dezembro, as sacerdotisas que fazem parte do M12 vão receber um presente lindo de Deus. Elas terão a oportunidade de estar juntas, desfrutando de um tempo único de aprendizado e de muita unção, na Rede de Mulheres. A realização desse encontro, tão pertinho do final do ano, é uma prova do zelo do Senhor com as suas filhas amadas, tendo o cuidado de chamá-las para um momento de reflexão do ano que está terminando e de preparação para as novidades que o Senhor fará em 2021.

“Eu, o Senhor, a guardo, e cada momento a regarei; para que ninguém lhe faça dano, de noite e de dia a guardarei.” (Isaías 27:3)

Estamos estudando sobre a origem do Natal, sua base pagã, e vendo, à luz da Bíblia, que os símbolos utilizados para comemorar o Natal são também de origem pagã. Como cristãos, precisamos de esclarecimento sobre o paganismo e atitudes inseridas em nossa cultura de tal forma que, às vezes, não questionamos a origem ou razão de existirem, e as praticamos sem reflexão alguma.

Não celebramos NATAL por ser uma festa de origem pagã. Jesus nasceu, nos salvou e, por isso, não aceitamos o que foi inserido por Roma, enquanto instituição religiosa. A base da nossa fé é genuína na Palavra. Nossa oração é que “Deus ilumine os olhos do nosso coração, para sabermos qual é a esperança da nossa vocação”, como diz Efésios 1:18. Jesus é e sempre será o motivo principal e único das nossas celebrações. Tudo o que realizamos e celebramos é para a glória de Deus, que não aceita glória dividida (Isaías 42:8). Se Jesus é o centro de nossas vidas, vamos caminhar na luz que recebemos, crendo que “Aquele que começou a boa obra em nós, há de aperfeiçoá-la até o dia de Cristo Jesus.” (Filipenses 1:6)

As luzes que milagrosamente iluminaram o Templo, em Jerusalém, milhares de anos atrás, continuam brilhando na vida dos que creem. Simbolicamente, elas são acesas a cada Festa de Hanukkah, uma celebração que dura oito dias e é comemorada em Israel e em várias nações que já receberam a revelação desse princípio.

Com um formato diferente dos anos anteriores, a celebração do Fruto Fiel do Congresso Internacional da Visão Celular, foi realizada neste Sábado (12), no estilo Drive-In, conservando a essência da Honra ao Senhor e do Seu Poder.

No Dia do Discipulador, os congressistas compreenderam a importância da essência de Jesus no discipulado. Em sua palavra, o Apóstolo Renê Terra Nova descreveu como conduzir o Seu rebanho para o pleno cumprimento do IDE de Deus.

Celebrando a Festa de Hanukkah, o Apóstolo Renê Terra Nova citou João 10:23 dizendo que a Festa das Luzes é uma celebração histórica citada na Bíblia, que Jesus participou dela e celebrou um milagre ao dizer que devemos gerar discípulos e cumprir o Ide.

Plano de Leitura Bíblica

26 Jul
II Samuel 12
Jeremias 16
Mateus 27

27 Jul
II Samuel 13
Jeremias 17
Mateus 28
28 Jul
II Samuel 14
Jeremias 18
Romanos 1 e 2
29 Jul
II Samuel 15
Jeremias 19
Romanos 3 e 4
30 Jul
II Samuel 16
Jeremias 20
Romanos 5 e 6
31 Jul
II Samuel 17
Jeremias 21
Romanos 7 e 8
01 Ago
II Samuel 18
Jeremias 22
Romanos 9