“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu ordenei a vocês.” (Mateus 28:19,20)

O discipulado é um presente dos Céus. E, para ser vivido na sua plenitude, precisa seguir alguns princípios simples e fundamentais, como:

. Amar Jesus e o ministério que Ele tem confiado a você.

. Não buscar o próprio interesse.

. Compreender que não há fruto sem amor e que não existe resultado com qualidade sem amor.

. Amar os discípulos e saber que a Visão Celular não é de concorrência, mas de multiplicação.

. Trabalhar para que todas as células sejam frutíferas, sejam evangelísticas.

. Reunir uma vez por semana e estimular os discípulos a crescerem no caráter de Cristo.

. Trabalhar para fazer de cada discípulo um líder de excelência que ama vidas, pois o chamamento é o mesmo para todos.

Entender a importância do discipulado e saber que discipular é transmitir a vida de Deus que está em você para a vida do discípulo, é fator imprescindível para fazer de cada discípulo um líder de excelência e cumprir Atos 5:42 que diz: “E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar e anunciar a Jesus, o Cristo.”

O discipulador é um servo que tem a tarefa de cultivar a maturidade espiritual e a reprodutividade espiritual na vida do discípulo. “Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa, e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.” (Atos 2:46-47)

O discípulo é um servo que está crescendo em conformidade com Cristo, está dando fruto e trabalhando para conservar esse fruto. Então, para nutrir o discipulado e a liderança das células, devemos seguir o exemplo de Jesus que foi um Mestre por excelência. Segundo a pedagogia de Jesus, Ele nos demonstrou um testemunho de sucesso, dando atenção e o tempo necessário para os Seus discípulos. Devemos orar para que possamos recobrar esse tempo em nossas vidas, assim como Jesus o fez.

Investir forças no Discipulado

“Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e tudo te irá bem.” (Salmo 128:2)

“Sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” (I João 1:3)

Um dos caminhos para conquistar um bom relacionamento é mostrar-se interessado no discípulo sendo seu amigo. “Em todo o tempo ama o amigo, e na angústia nasce o irmão.” (Provérbios 17:17). A base do ministério de Jesus é o amor.

Preciso descobrir onde eu estou investindo a minha força, a minha unção. Quando concentramos as nossas forças, fazemos isso em busca de um resultado. Não devemos concentrar as nossas forças em algo que não nos dê um resultado, que não nos traga um retorno.

Nosso esforço é visto por Deus, principalmente, quando a nossa força é canalizada para o Reino e para Ele. Ele é Senhor para abençoar a obra das nossas mãos, o trabalho das nossas mãos. Ele gosta de nos recompensar, porque todo trabalho tem um salário.

“O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia; e conhece os que nele confiam.” (Naum 1:7). Baseados nessa verdade, precisamos descobrir onde está o resultado do nosso trabalho. “...e cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.” (I Coríntios 3:8)

Todo trabalho realizado, que não é avaliado, é um trabalho de forças perdidas. Você deve avaliar o resultado do seu trabalho. O Senhor diz que vai avaliar e abençoar o trabalho das nossas mãos. “...porque o Senhor teu Deus te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo trabalho das tuas mãos; pelo que estarás de todo alegre.” (Deuteronômio 16:15)

Deus está vendo todo o nosso esforço, até mesmo quando pensamos ou dizemos que estamos trabalhando em vão, porque achamos que não estamos sendo recompensados. “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” (I Coríntios 15:58)

Até quem peca tem um trabalho e um salário: A morte, ou seja, o pecador trabalha e recebe um salário que gera a morte. Quem trabalha para Deus recebe como salário a vida eterna e o Fruto do Espírito, que está em Gálatas 5:22,23. Então, você trabalha para a vida ou para a morte, porque todos os que trabalham fazem-no por um salário.

Qual o salário da Visão? Vidas. Nós, que trabalhamos na Visão Celular, trabalhamos para que as vidas venham. Enquanto as vidas não vêm, há frustração. As vidas são o resultado do nosso trabalho investido. Aqueles que não estão ganhando vidas não alcançaram o êxito do seu trabalho. “Porque, da multidão de trabalhos vêm os sonhos...” (Eclesiastes 5:3)

Continua...

Visualizações: 1601

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14