“E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.” (João 21:15)

Apascentar o Rebanho do Senhor é confiança integral no caráter do Pastor e do líder, uma entrega sem reservas em suas mãos. Que exemplo de ministério! Jesus é o Único Noivo que tem a habilidade e a coragem de deixar Sua Noiva ser cuidada por outro, acreditando que cuidarão e não causarão estragos no caráter da Sua amada.

Recebemos uma chamada de Deus com um propósito muito bem definido. Somos chamados para apascentar e cuidar das ovelhas de Jesus. O Mestre, em tudo, deixou para nós o exemplo de como devemos agir e do quanto precisamos estar pautados no amor. Agora, para que cumpramos com excelência essa missão, algumas questões precisam ser observadas, guerras precisam ser vencidas e novos caminhos devem ser trilhados, como aprenderemos neste texto. Vejamos:

Apascenta os Meus cordeirinhos

Uma das frases mais impactantes na confiança do Messias é deixar um Pastor, um líder com tantos limites de alma, um líder debaixo de uma crise existencial, cuidar do rebanho, apascentando Seus cordeirinhos.

Se olharmos para a nossa realidade e a realidade de Pedro naquele momento, podemos pensar:

. Quem tem a capacidade de cuidar de vidas?

. Como podemos subestimar tamanho privilégio?

. Como podemos ignorar essa chamada na nossa direção?

Tal reflexão deve nos levar à conclusão de que temos que voltar a ser o tipo de cristão e de líder relatado em Atos 20:24. “Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.”

Já sabemos que ignorar a chamada de Deus é dizer não para o êxito e assinar o próprio fracasso. Nós somos uma geração vocacionada, embora vejamos tanta gente fora do caminho, a apostasia dando a mão a profetas e a Igreja negociando o chamado. Contudo, estamos falamos de Novos Começos, e é sempre importante lembrarmos que esse tema é um convite ao retorno, ao propósito, para que as rotas confusas sejam fechadas e o Caminho seja restaurado. As coisas são bem claras quando nosso coração está em Deus, mas quando saímos da chamada central ficamos questionando tudo e colocando em suspeita o que temos de mais sagrado, a vocação.

Neste estudo, vamos falar sobre os motivos pelos quais alguns profetas pararam e homens de Deus estacionaram. Abra o seu coração e deixe o Senhor falar com você.

Feridas de alma

Muitos estão tão decepcionados que acumularam feridas e essas feridas têm impedido que façam uma caminhada na confiança. Não é fácil caminhar com vidas, embora seja um privilégio ser selecionado pelo Eterno para tão nobre tarefa. Porém, precisamos curar nossas feridas para avançarmos mais velozmente no propósito para qual fomos chamados.

“Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos. Estou quebrantado pela ferida da filha do meu povo; ando de luto; o espanto se apoderou de mim. Porventura não há bálsamo em Gileade? Ou não há lá médico? Por que, pois, não se realizou a cura da filha do meu povo?” (Jeremias 8:20-22). Geralmente, ficamos cultuando as feridas e ignorando o processo de tratamento e cura que o Senhor quer promover em nós para que, como líderes libertos e restaurados, possamos promover cura na filha de Sião.

Expectativas frustradas

Nossas expectativas são mais pessoais do que divinas, por isso nos frustramos tanto, pois as promessas do Senhor não nos equivocam. Entretanto, criamos sentimentos fora da Palavra e queremos debitar na conta de Deus aquilo que não foi prometido por Ele, mas que é desejo nosso.

Deus não mente nem nos engana; se Ele fez a promessa, vai cumprir. “Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu. E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não deixando nossa mútua congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.” (Hebreus 10:23-25)

Que privilégio focarmos o coração da Igreja no propósito de congregar e levá-la ao entendimento de que a promessa dEle continua viva e nós devemos confessá-la para não pecarmos contra o Sagrado, criando expectativas erradas e acumulando frustrações no nosso currículo do relacionamento.

Continua...

Visualizações: 1342

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14