E os filhos de Israel frutificaram, aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.” (Êxodo 1:7)

Os filhos de Jacó - que recebeu de Deus o nome de Israel -  cresceram e se multiplicaram grandemente nas terras do Egito. E sua permanência ali tinha propósitos definidos, que foram alcançados. Assim, uma vez cumpridos estes propósitos, o povo deveria sair do Egito. O problema é que a promessa tinha ficado esquecida no coração deles  e ninguém queria mais partir para a terra que fora prometida a Abraão, Isaque e Jacó.

Então Deus, mais uma vez, se move na história do povo que Ele criou para Si. Um novo rei se levantou sobre o Egito e este rei não conhecia a José. Então, vendo os israelitas como uma ameaça, começaram a persegui-los, maltratá-los e até matar todos os meninos que nasciam dos israelitas.

E então vemos o passo seguinte, dado por Deus na preparação desta nação:  levantar um líder capaz de conduzi-la à sua herança. Deus levantou Moisés, que foi preservado milagrosamente por Ele e não pereceu por uma das leis repressivas de Faraó, sendo criado no próprio palácio daqueles que queriam destruí-lo. Moisés foi educado em toda a cultura egípcia e preparado para um dia ser um dos faraós,  privilégio que  ele recusou por causa de seu povo (Hb. 11.24-29).

Moisés, ao descobrir sua verdadeira história, se revolta e acaba matando um soldado egípcio, no momento em  que o homem espancava um israelita. Por isso, fugiu para a terra de Midiã, onde casou-se com Zípora  e teve filhos. Por muitos anos viveu Moisés ali, até que Deus, ouvindo o clamor do Seu povo, que estava escravizado no Egito, e  lembrando da Sua promessa, envia Moisés de volta, para ser o libertador dos israelitas e conduzi-los, finalmente, à terra da promessa.

O povo já cresceu e se multiplicou o suficiente e agora já era uma grande nação. Começava, então, o nascimento de um povo. Mas, antes disso, 10 pragas foram enviadas contra o Egito, que desejava a todo custo matar a nova nação, impedindo-a de nascer. Mas, à meia-noite do dia 14 de Abibe (calendário judaico) a nação começava a nascer, finalmente, e um êxodo de aproximadamente 3.000.000 de pessoas começou a ocorrer, do Egito em direção a Canaã. A Terra estava à espera e o povo era grande e forte. Então, eles saíram em grande marcha, em direção à promessa que o Senhor lhes havia feito desde Abraão, de uma terra deleitosa, que mana leite e mel. O povo acampou diante do monte Sinai, e Moisés foi chamado ao monte e lá, Deus entregou-lhe a Lei. A base da lei dada por Deus a Israel eram os dez mandamentos. A Lei regulamentava três áreas específicas da vida nacional: moral, civil e religiosa. Nela estavam todas as normas para que o povo vivesse em paz e fosse próspero.

O objetivo central da Lei era preservar o povo e ensiná-lo a viver de maneira diferente de outros povos, preparando-o para uma época vindoura, quando o Messias, previsto pela mesma lei, viria para consumar o plano redentor de Deus. Mas a história não termina aqui.

Prepare-se para os próximos episódios emocionantes.

Visualizações: 5589

Plano de Leitura Bíblica

10 Dez
Jó 12
Naum 1 e 2
Tiago 5
11 Dez
Jó 13
Naum 3
I Pedro 1
12 Dez
Jó 14
Habacuque 1
I Pedro 2
13 Dez
Jó 15
Habacuque 2
I Pedro 3 a 5
14 Dez
Jó 16 e 17
Habacuque 3
II Pedro 1 e 2
15 Dez
Jó 18 e 19
Sofonias 1
II Pedro 3
16 Dez
Jó 20
Sofonias 2
I João 1 e 2