“E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória. E as bases dos limiares moveram-se à voz do que clamava, e a casa se enchia de fumaça.” (Isaías 6:3,4)

A base da verdade e da justiça está no Trono de Deus, que é onde se proclama dia e noite: “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos.” (Isaías 6:3). Para proclamarmos a santidade de Deus, devemos reconhecer que há guerra. Para a justiça ser exercida hoje se faz guerra. Para nos mantermos em integridade no Reino, há uma guerra diária, e essa guerra não é feita por mim nem por você. Ela é feita por Jeová Tsavaot, o Senhor dos Exércitos, que vai à frente do Seu povo dando capacitação para vencer todas as batalhas.

ADORADORES: UMA CLASSE PROCURADA POR DEUS

O Pai procura verdadeiros adoradores que O adorem em espírito e em verdade (João 4:23). Todos podem ser adoradores momentâneos, temporários. Porém, na hora em que chega a crise, só os adoradores verdadeiros se mantêm firmes. Não existe nenhuma outra classe da Bíblia que Deus procure: nem Pastores, Evangelistas, Mestres, Apóstolos, Profetas...

A frequência do coração do adorador pulsa na mesma frequência do Adorado; há uma cumplicidade. O coração do adorador está em linha com os pensamentos, sentimentos, força e graça de Deus. Desde Adão até os Apóstolos, só conseguiu ter êxito quem foi adorador.

Você pode ser excelente no que faz, pode ter o que quiser, e tudo isso pode ser apreciado, respeitado e honrado por Deus, mas o Senhor procura homens e mulheres que, independente de qualquer coisa, jamais deixarão de dar a Ele o perfeito louvor, a perfeita adoração.

A ADORAÇÃO NOS LEVA À PRESENÇA DE DEUS

O profeta Zacarias teve uma visão tremenda da restauração de um levita sacerdote, Josué. Na visão, o sacerdote estava diante do anjo do Senhor e Satanás estava se opondo a Josué, acusando-o. Mas o próprio Deus resolveu tirar a iniquidade do levita, vestiu-o de trajes novos, e Se apresentou a Josué como o Senhor dos Exércitos. Deus não se apresentou como o Senhor da paz, nem da prosperidade, nem da tranquilidade.

A adoração nos leva à presença de Deus, e Ele mesmo cuida de tirar de sobre nós as vestes sujas e nos vestir com vestes de louvor. Mas para isso haverá guerra. O Livro de Habacuque tem três capítulos. O primeiro capítulo começa com guerra espiritual, dizendo que Deus é um Deus de guerra, que não vai tomar o culpado por inocente, que virá contra o culpado como um turbilhão, e, como uma nuvem de furor, passará sobre ele. E o nome Habacuque significa ‘aquele que adora’.

Habacuque, chamado líder de louvor e adoração, escreve um livro sobre guerra espiritual, para, no terceiro capítulo dizer: “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação.” (Habacuque 3:17)

Habacuque termina o livro dizendo que este cântico deve ser tocado em instrumento de cordas. Ele leva o povo a adorar a Deus com as palavras proféticas reveladas em seu livro, quando todo tipo de provisão, o básico para a nossa vida, estiver faltando.

Israel vivia da atividade agropastoril e o profeta estava dizendo que mesmo que a economia do país estivesse falida, ele ainda se alegraria e se regozijaria no Deus dos Exércitos. O que isso significa? Significa que a adoração é a arma mais poderosa para vencer o diabo ou qualquer situação, mesmo quando sua geladeira estiver vazia.

Quando o rei Jeosafá entrou em guerra, o Senhor disse que o exército tão-somente adorasse, cantasse louvores ao Todo Poderoso. Onde já se viu alguém dizer que dentro da história da humanidade alguém venceu uma guerra cantando, louvando, adorando? Pois isso está registrado na Bíblia, em II Crônicas 20:1-27.

Ainda que uma guerra se estabeleça no reino físico, ela nasce, em primeiro plano, no reino espiritual. E, se a guerra começou lá, não vamos resolvê-la aqui. É no reino do espírito que faremos o maior nível de conquista. Jeosafá venceu cantando. Josué venceu tocando instrumentos e derrubou uma muralha. Temos um complô a nosso favor para vencer as guerras: Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, e os anjos. Há um exército poderoso militando por nós.

Lembre-se de que dentro de você habita o Leão da tribo de Judá, proveniente da tribo do louvor e é nosso grande Sumo Sacerdote. “Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.” (Hebreus 4:14)

O SENHOR DOS EXÉRCITOS RESTAURA O SACERDOTE

No livro de Zacarias, capítulo 3:1-9, lemos que o Profeta tem uma visão com um levita, o sumo sacerdote Josué: “Ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor. Mas o anjo do Senhor disse a Satanás: Que o Senhor te repreenda, ó Satanás; sim, o Senhor, que escolheu Jerusalém, te repreenda! Não é este um tição tirado do fogo? Ora Josué, vestido de trajes sujos, estava em pé diante do anjo. Então, falando este ordenou aos que estavam diante dele, dizendo: Tirai-lhe estes trajes sujos. E a Josué disse: Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade, e te vestirei de trajes festivos. Também disse eu: Ponham-lhe sobre a cabeça uma mitra limpa. Puseram-lhe, pois, sobre a cabeça uma mitra limpa, e vestiram-no; e o anjo do Senhor estava ali de pé. E o anjo do Senhor protestou a Josué, dizendo: Assim diz o Senhor dos exércitos: Se andares nos meus caminhos, e se observares as minhas ordenanças, também tu julgarás a minha casa, e também guardarás os meus átrios, e te darei lugar entre os que estão aqui. Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens portentosos; eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo. Pois eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobre esta pedra única estão sete olhos. Eis que eu esculpirei a sua escultura, diz o Senhor dos exércitos, e tirarei a iniquidade desta terra num só dia.”

Deus Se apresentou ao sacerdote como o Senhor dos Exércitos, e prometeu tirar a iniquidade da terra num só dia. Ele estava dizendo: “Vou tirar a iniquidade da sua casa, do seu trabalho, da sua vida, tudo num só dia. Num só dia removerei a iniquidade desta cidade e colocarei sobre ela o meu sangue remidor e sobre meus filhos reinará justiça, paz e verdade!

Quando adoramos descobrimos que o melhor instrumento de adoração é a nossa voz. E assim o Trono é construído. A justiça, a verdade e a paz vêm quando adoramos. O Senhor se manifesta, a revelação vem, o conhecimento brota, a libertação se manifesta e a cura brota apressadamente. Mergulhe no rio de Deus, entre em adoração e receba a libertação, a cura da sua alma e do seu físico.

Visualizações: 4371

Plano de Leitura Bíblica

24 Dez
Jó 33
Zacarias 9
Apocalipse
7 a 9
25 Dez
Jó 34
Zacarias 10
Apocalipse
10 e 11
26 Dez
Jó 35 e 36
Zacarias 11
Apocalipse
12 e 13
27 Dez
Jó 37
Zacarias 12
Apocalipse 14
28 Dez
Jó 38
Zacarias 13 e 14
Apocalipse
15 e 16
29 Dez
Jó 39
Malaquias 1
Apocalipse
17 e 18
30 Dez
Jó 40
Malaquias 2
Apocalipse
19 e 20