“E o Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o Senhor acrescentou, em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía.” (Jó 42:10)

Quando nós cuidamos das pessoas, abençoamos e oramos por elas, a nossa sorte muda. Assim como aconteceu com a vida de Jó.

Quando olhamos para a vida de Jó e fazemos um comparativo com o M12, eu fico me perguntando como eu posso hoje ter um 12 que não tem 12? Alguns dizem que é porque têm medo de ser traídos ou estão decepcionados, frustrados, entristecidos.

Que tipo de Visão você tem que passou por Pré-encontro, Escola de Líderes, níveis de cura em quase 30 Encontros e você ainda não sabe administrar uma perda? Olhe para a vida de Jó que, com certeza, tudo se tornará mais fácil.

OLHE PARA JESUS

Jesus também teve perdas na Sua equipe, mas não parou o Seu ministério. Pelo contrário, outras pessoas entraram no lugar das que tinham ido embora.

Leia a Palavra e descubra: Quantas vezes Jesus mencionou a perda de Judas? Nenhuma! Jesus, em uma oração, disse: Vai se perder um. Ele já sabia o que iria acontecer com Judas pelas atitudes que demonstravam que ele não era mais da equipe e que tinha um coração esquisito.

Jesus declarou em oração: “Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. Tenho guardado aqueles que tu me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse.” (João 17:12)

Um se perdeu, mas todos os outros foram recuperáveis. Na Visão Celular, é assim: ainda que um se perca, todos os outros são recuperáveis, e você deve prosseguir olhando para Jesus.

Todos os discípulos que saíram da sua cobertura são recuperáveis, exceto se forem uma espécie de Judas. Quem deixou você pode ser recuperado. E por que isso não ocorre muitas vezes? Porque o problema é que nem sempre temos essa vida de Jesus toda em nós e alguns criam estigmas, chamam as pessoas de traidores, bandidos, e começam a lembrar o pecado delas.

Várias pessoas já saíram da cobertura do meu ministério, mas eu nunca contei os pecados delas. Isso não me interessa, porque o que é falado em gabinete não pode ser usado para manter alguém refém ao seu lado. Se você me contar um segredo, não se preocupe, porque eu não vou contar para ninguém, nem para minha esposa.

ONDE ESTAMOS E QUEM SOMOS

Temos que descobrir onde estamos e quem somos. Se você está na Visão Celular no Modelo dos 12, onde estão os seus 12 e quem é você como líder?

Será que você é um líder de coração perdoador? Você precisa perdoar os seus 12 quando eles erram, porque algumas vezes eles cometem atrocidades. É verdade que existem muitos 12 fazendo besteira. Isso ocorre porque eles estão sofrendo ataques na mente e nas emoções e precisam ser socorridos, um a um, seja em gabinete, ou na casa deles, ou na nossa casa, ou no nosso carro, ou no shopping.

Você, como líder, precisa sentar com os seus 12 e conversar com eles. À medida que vai conversando, vai tratando a vida do discípulo. São inúmeros os motivos para tratar os 12. Não podemos pensar que só porque eles receberam uma palavra de púlpito ou até já estão ministrando e entregando uma mensagem poderosa, estão completamente transformados. Isso ajuda, mas nem sempre muda a pessoa ou é sinal de transformação.

O que muda a vida de um discípulo é a conversa olho no olho, face a face, com perguntas diretas e assertivas. O líder precisa fazer perguntas e buscar dos discípulos as respostas, caso contrário, nunca haverá êxito. Infelizmente, existe discípulo que é um poço de problemas e o líder nunca senta com ele para perguntar como está, e ainda há alguns que só querem saber o que está acontecendo para julgar e condenar o discípulo.

Tudo o que os nossos discípulos nos contam é para libertação. Discipulado não é senzala, é um convite à liberdade. Um discípulo tem que andar com você em liberdade e ter coragem de contar tudo o que está afligindo o seu coração, bem como compartilhar alegrias.

Quantos discípulos estão passando por problemas sérios nas suas casas, mas não têm coragem de contar para os líderes porque, às vezes, pensam que, se contarem, perderão ponto com eles? Mas a bomba surge posteriormente, destrói a família e o discipulado.

O discipulado só é verdade se o discípulo tem confiança e abre o coração dele ao líder. Mas isso nem sempre significa que o seu discípulo não conta as coisas para você por falta de confiança. Se você estiver pensando assim, pode estar se achando rejeitado e com medo de perder posição.

Eu conheço uma Igreja onde o discípulo recebe disciplina de seis meses a dois anos quando conta qualquer pecado. Isso está na cartilha e a liderança é obrigada a dar essa disciplina. Há um banco na Igreja onde a pessoa senta e todos sabem que ela está ali porque cometeu pecado e está em disciplina. É uma Igreja punitiva.

Você pode tratar um discípulo sem precisar expor a alma dele. E muitas vezes as pessoas não têm estrutura psicológica e emocional para ficar debaixo de uma opressão dessas.

Precisamos ter discípulos e ter vontade de investir na vida deles, sem nenhuma condenação, porque está escrito: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8:1)

I João 2:1 diz: “Queridos, não pequem, mas se por um acaso vocês pecarem consultem um advogado Jesus Cristo, o justo porque Ele é a propiciação, o perdão para o teu pecado e para o pecado de toda humanidade.” Se você pecar, então há uma condicional e nessa condicional Jesus Se move.

Visualizações: 755

Plano de Leitura Bíblica

12 Fev
Êxodo 22
Salmos 75 e 76
Marcos 8
13 Fev
Êxodo 23
Salmos 77
Marcos 9
14 Fev
Êxodo 24 e 25
Salmos 78
Marcos 10
15 Fev
Êxodo 26
Salmos 79 e 80
Marcos 11
16 Fev
Êxodo 27
Salmos 81 e 82
Marcos 12
17 Fev
Êxodo 28
Salmos 83 e 84
Marcos 13
18 Fev
Êxodo 29
Salmos 85 e 86
Marcos 14