“Do fruto da boca de cada um se fartará o seu ventre; dos renovos dos seus lábios ficará satisfeito. A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.” (Provérbios 18:20,21)

Você já ouviu alguém falar: Palavra tem poder? E que a sua boca pode ser como uma arma? O que você acha disso? Você acredita mesmo que as palavras podem ter poder? Que a sua boca e  sua língua, podem fazer alguma coisa? No livro de Tiago, Capítulo 3, ele fala que nós podemos colocar freios na boca dos cavalos para que eles nos obedeçam, e assim controlamos o animal todo. Quando vemos os navios, tão grandes e impelidos por fortes ventos, não pensamos que eles são dirigidos por um leme muito pequeno, conforme a vontade do piloto. Da mesma forma, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Pense comigo: um grande bosque pode ser incendiado por uma simples fagulha. Assim também, a nossa língua é um fogo; e pode ser um mundo de coisas ruins. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno. Toda espécie de animais, aves, répteis e criaturas do mar doma-se e tem sido domada pela espécie humana; a língua, porém, ninguém consegue domar. É um mal incontrolável, cheio de veneno mortífero.

Uauuu!!!!!! Que coisa terrível pode ser a nossa língua, não é mesmo? As palavras que saem da nossa boca podem causar muita confusão e trazer dor, tristeza, aborrecimento, para os outros e para nós também.

Elas são como flechas lançadas na direção das pessoas e  podem ser boas ou ruins, palavras de vida ou de morte, podem trazer paz ou confusão, podem fazer com que as pessoas sorriam ou chorem, por isso precisamos tomar muito cuidado com elas.

Vamos imaginar um pouquinho, para entendermos melhor: cada palavra ruim que nós liberamos, pode ser como socos, tapas, na alma do outro. Embora algumas vezes a pessoa para quem falamos pareça não estar dando atenção, a alma dela, por dentro, pode estar se contorcendo pela dor das palavras recebidas, da raiva que está sentindo, da vergonha. Feche seus olhos e imagine uma pessoa se contorcendo de dor. Você viu? É assim que fica a alma de um pessoas que recebe palavras ruins, de maldição, de morte.

Agora vamos fazer o contrário: Imagine uma pessoa rindo, cantando, dançando. É assim a alma de quem recebe palavras de vida, de elogio, de incentivo.

Provérbios 18:20,21 diz que a nossa língua, as nossas palavras, têm poder de vida e de morte. Portanto, precisamos ter cuidado com o que falamos.

Precisamos aprender a pensar antes de falar: Será que essa palavra é boa?

Será que vou machucar ou ofender alguém?

Certa vez, o rei Davi fez uma oração a Deus, por causa da sua boca. Ele disse: “Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios.” Salmo 141:3

Vamos fazer a mesma oração, para que o Senhor toque na nossa boca e não venhamos a falar bobagens?

Visualizações: 416

Plano de Leitura Bíblica

17 Jul
2 Samuel 1
Jeremias 7
Mateus 18
18 Jul
2 Samuel 2
Jeremias 8
Mateus 19
19 Jul
2 Samuel 3
Jeremias 9
Mateus 20
20 Jul
2 Samuel 4 e 5
Jeremias 10
Mateus 21
21 Jul
2 Samuel 6
Jeremias 11
Mateus 22
22 Jul
2 Samuel 7
Jeremias 12
Mateus 23
23 Jul
2 Samuel 8 e 9
Jeremias 13
Mateus 24