“... portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.” (Neemias 8:10)

Deus está ouvindo a oração dos filhos, e mesmo diante da tristeza, que tem enfraquecido a FÉ de muitos, e apesar de muitas vezes você não conseguir ver, por causa da dor, ainda assim o Senhor continua controlando todas as coisas e ministrando alegria a você. Portanto, quando a Bíblia diz para não nos entristecermos, porque a alegria do Senhor é a nossa força, está dizendo que essa alegria vem do Céu para o coração dos filhos de Deus.

Você sabe o que é nutrir a alegria do Senhor no caráter? Bem, para ter a alegria do Senhor, é preciso entender quais são os decretos da alegria do Senhor. Porque não é a alegria que vem de fora para dentro, por causa das circunstâncias, também não é ser alegre apenas quando tudo vai bem, mas significa ter as delícias de Deus como alguém que entende que nem sempre será fácil, mas que nEle tudo é possível.


A alegria do Céu que nos dá força tem duas vertentes:

  • Kara – em grego – estar alegre de uma forma sobrenatural. Vem da raiz karies – graça de Deus. Não é uma alegria comum, mas uma alegria do Céu que enche você da verdade do Reino e faz de você um ser humano verdadeiramente feliz.
  • Roni – em hebraico – alegria do decreto da Torá, da Bíblia. Não é a alegria do mundo, que as pessoas caminham pelas motivações momentâneas, e depois mudam o humor; não, não é uma alegria circunstancial. A alegria do Reino é uma alegria permanente.

Jesus disse: “Tenho-vos dito essas coisas para que a vossa alegria seja completa.” (João 15:11). O que significa? Que a nossa vida tem que ser completa, temos que ser cheios do kara, da karies, do roni. A alegria do Céu tem que ser uma verdade em nós, mesmo em meio à perturbação, mesmo em meio ao espírito de medo.

O momento difícil não pode roubar da nossa vida a alegria do Senhor nem a nossa fé. Deus, independente do que você esteja enfrentando, diz que há uma alegria dEle para você, essa alegria dá força para vencer. Muitos fatos são para tirar você do centro do propósito, mas a alegria do Senhor é muito mais extensa do que você possa captar. A graça e a alegria andam juntas. Apegue-se a essa verdade e celebre a vida, pois você está vivo e estar vivo é um milagre.


Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios

“Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.” (Salmos 116:12,13)

Deus tem sido maravilhoso! E o que podemos dar a Ele é o nosso coração, a nossa mente, a nossa estrutura, os nossos valores, a nossa vida e tudo o que faz parte do conteúdo de quem nasceu de novo, que sabe que não há outra saída, a não ser a entrada nEle. A única saída para o povo de Deus é a entrada nEle. Ele é a Porta, o Caminho, a Rocha, o Suporte e tudo o que precisamos. Então, quando o salmista diz: “Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.”, significa que o Cálice da Salvação é uma providência Divina, assistida da parte do Eterno para nos socorrer e nos tirar de adversidades e momentos terríveis.

Cálice, na Bíblia, em todos os contextos, fala de destino. A primeira vez que cálice aparece na Bíblia, é em Gênesis 14, quando Melquisedeque faz uma aliança com Abraão, levanta o cálice e mostra a ele o destino para receber a bênção e o milagre extraordinário do filho legítimo, o filho da promessa. Também aparece o Cálice da Salvação como um resultado selado de uma grande guerra vencida. Ali foi a primeira ceia oficial, representando um destino, uma promessa para o povo.

Na sequência, vemos o cálice de Benjamim, dentro do saco de trigos, colocado por José. Cálice, ali, foi destino para trazer a família para dentro do território, fazer com que a família fosse abençoada, moldada, mudada, acrescida, e protegida da fome, da peste, da praga e de todo tipo de assolação da maldade. Cálice é destino para um povo, para uma família e é destino pessoal. Em relação a José, ele também ganhou outro nível de relacionamento com a família; houve cura, libertação e autorização para que os irmãos se tornassem pastores de um grande rebanho na terra de Gósen. Deus mostra o Cálice da Salvação como um sinalizador de salvação para a família, para a empresa, para os negócios, para tudo. O cálice envolveu uma conexão entre a nação de Israel e o Egito – que se tornou muito próspero depois desse sinal profético. O copeiro, quando teve o sonho com o cálice de Faraó era um sinal de que o cálice de Faraó daria a ele a bênção de ver o destino da nação sendo mudado.

Davi diz no Salmos 23: “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.”

O cálice freia a ação do inimigo, mostrando aos filhos que é possível desfrutar dos MILAGRES do Senhor. Pode não estar sendo fácil, mas o Senhor está trabalhando e você verá o cálice transbordar na presença do inimigo. Muitas vezes, não temos noção do quanto o inimigo trabalha para nos parar e frear. Mas Deus está em todo o tempo providenciando proteção. Jesus nos deu o cálice do novo destino, que é o direito de viver uma nova vida, esse é o Cálice da Salvação.

Visualizações: 1624

Plano de Leitura Bíblica

23 Mai
Josué 9
Isaías 13
I Timóteo 4 e 5
24 Mai
Josué 10
Isaías 14
I Timóteo 6
25 Mai
Josué 11
Isaías 15
II Timóteo 1
26 Mai
Josué 12
Isaías 16
II Timóteo 2
27 Mai
Josué 13
Isaías 17 e 18
II Timóteo 3 e 4
28 Mai
Josué 14
Isaías 19
Tito 1 a 3
29 Mai
Josué 15
Isaías 20 e 21
Filemom 1