“Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.” (João 16:33)

Vivemos desafiados diariamente a ter bom ânimo; essa instrução não é humana, é divina. Quem criou a doutrina do bom ânimo, desse encorajamento, foi o próprio Deus, e Jesus nos ensinou a ‘como’ ter esse bom ânimo no nosso histórico.

O nosso século vive um tempo de depressão, síndrome de pânico, medo, ansiedade, insegurança e crises desconhecidas. Porém, há uma instrução da parte do Messias que vale a pena seguirmos, pois não falha, porque Ele é o detentor da palavra de vida. O bom ânimo é o remédio que precisamos para vencer nossas inseguranças num século tão perturbado.

O bom ânimo foi a instrução que esteve e está viva para os dias de ontem, para os dias de hoje, para os dias de amanhã, não prescreve essa palavra viva na nossa direção. Não há palavras mais precisas, contundentes, animadoras, vivas, direcionais... do que as palavras liberadas pelos lábios de Jesus: “Tenha bom ânimo!”

Ser forte é uma ordem Divina

“Sejam fortes e corajosos, todos vocês que esperam no Senhor!” (Salmo 31:24)

Deus nos deu uma ordem, e os que têm temor devem refletir, pois o Eterno jamais nos pediria alguma coisa que dEle mesmo já não tivesse providenciado. Há uma sugestão por parte do Senhor, ou se acata, ou se recusa. Qual a sugestão? Seja forte, seja corajoso! Não é fácil ser forte, mas é necessário. Não é fácil ser corajoso, mas não podemos nos esconder a vida toda. E é isto que tem ocorrido na vida de milhares: Não têm enfrentado suas guerras e têm parado no meio do caminho.

Chega uma hora que se tem que enfrentar o inimigo; se prepare e o enfrente. Seja de ordem física, emocional, espiritual, enfrente. Não podemos esperar que situações de trevas se avolumem, precisamos agir com a coragem do Reino, com as ferramentas que Ele mesmo nos entregou. Muitas vezes, ficamos contemplando as adversidades e não nos damos conta de que o adversário está avançando no território. O bom ânimo não é um fator psicológico para descanso, mas uma instrução para agir diante do inimigo.

Em relação à ordem divina: Tenha bom ânimo, a palavra traduzida para ânimo é euthumeõ, que significa pôr-se em alegria, estar alegre ou manter sua alegria mesmo que a situação seja crítica. Isso é um exercício de confiança. Eu, em particular, quando a situação se aperta, oro de forma específica, leio a PALAVRA, leio um livro que me traz expectativas novas, ouço ministrações adequadas para o momento, e até alguns vídeos que provoquem alegria. Sorrir em tempos difíceis é um bom remédio para dar um alívio de alma. Tenha bom ânimo! Obedeça ao comando!

Outra versão para ânimo é o originário do latim: Animus, que está relacionada com restaurar a alma, reprogramando os pensamentos, sentimentos e emoções. Veja que conselho espetacular: “Meus irmãos, tendes por motivo de toda ALEGRIA o passardes por várias provações, sabendo que a APROVAÇÃO da vossa FÉ, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais PERFEITOS e íntegros, em nada deficientes.” (Tiago 1:2-4).

Se seguirmos, à risca, os conselhos aqui mencionados, iremos ter um resultado muito saudável. Nosso problema é que funcionamos no nível da alma, mas quando nos posicionarmos no modelo do Espírito, não nos faltará esse bom ânimo que a Palavra nos promete.

Visualizações: 395

Plano de Leitura Bíblica

24 Jan
Gênesis 39 e 40
Salmos 44
Mateus 26
25 Jan
Gênesis 41
Salmos 45
Mateus 27
26 Jan
Gênesis 42 e 43
Salmos 46 a 48
Mateus 28
27 Jan
Gênesis 44 e 45
Salmos 49
Romanos 1 e 2
28 Jan
Gênesis 46 e 47
Salmos 50
Romanos 3 e 4
29 Jan
Gênesis 48 a 50
Salmos 51 e 52
Romanos 5 e 6
30 Jan
Êxodo 1 e 2
Salmos 53 a 55
Romanos 7 e 8