O Ministério Internacional da Restauração (MIR) vem atuando no combate a Covid-19 com uma força-tarefa de apoio às famílias que precisam de alimentos, oração e suporte no abastecimento de oxigênio. A mobilização é coordenada pelo Apóstolo Renê Terra Nova que criou uma rede de apoiadores da causa em Manaus e na cobertura espiritual para outros estados.

Diariamente, líderes e pastores estão atendendo as demandas de famílias que precisam desse tipo de ajuda, como por exemplo, na busca de oxigênio para discípulos que estão acamados em suas residências. Em frente a uma das empresas fabricantes do insumo em Manaus, o Apóstolo Marcel Alexandre e demais líderes correm contra o tempo para levar e trazer balas de oxigênio, conforme a disponibilidade.

Na rede de intercessão, o trabalho envolve lista com nomes de pessoas que precisam de cura da doença. A escala de oração é de 24h por toda a Nação.

O Drive-thru de Oração completa essa união de forças pelas famílias de Manaus. O projeto conta com voluntários, que atuam de Domingo a Domingo, para orar pela cura e libertação de aflições das famílias.

"A nossa voz é profética para as nações, não nos calamos em todo esse tempo e não vamos nos calar enquanto não vermos o milagre de Deus tomar conta das vidas em nosso País. É inadmissível o que estamos passando em no nosso estado, mas a Igreja está ativa, está nas ruas, nas redes sociais, na intercessão", declarou o Apóstolo Renê Terra Nova.

Cestas básicas - O MIR iniciou uma campanha de doação de alimentos para auxiliar as famílias em situação de vulnerabilidade social, por conta da pandemia. As doações podem ser feitas no setor do Serviço Social da Igreja, das 9h às 12h. Os mantimentos vão ser entregues para as famílias cadastradas no Setor Social.

Materiais hospitalares - Os profissionais de saúde e técnicos do Setor Social da igreja estão engajados em providenciar materiais hospitalares para as unidades de saúde que precisam desse suporte.


Na linha de frente com amor, fé e coragem

A ajuda aos doente de COVID- 19, oferecida pelo MIR, acontece em diferentes frentes. Vários líderes se dividiram para levar auxílio àqueles que estão sofrendo e não conseguem atendimento nos hospitais de Manaus. Um trabalho que exige disposição, para sair de casa e passar até cinco horas em uma fila esperando para abastecer cilindros de oxigênio, coragem para estar na linha de frente, entrando em hospitais, tendo contato com pessoas contaminadas, e muita força emocional, para ver de perto o desespero de pacientes e familiares e estar tão perto de situações de morte.

O Apóstolo Marcel Alexandre está entre aqueles que tomaram a decisão de se dedicar a essa causa. Ele diz que as ações são exaustivas e que sabe dos riscos que corre, mas está crendo no livramento de Deus. “Estamos vivendo um milagre de vida todos os dias. Estamos lidando com uma coisa assombrosa, pessoas morrendo sem ar e é angustiante quando não conseguimos chegar a tempo. Temos consciência de que não é um cilindro, são horas, dias a mais de fôlego, são vidas!”, disse ele emocionado.

O Apóstolo também chamou atenção para o fato de que algumas pessoas estão se aproveitando de um momento de tanto desespero e aumentando absurdamente o preço do oxigênio, chegando a vender um cilindro, que antes custava em média R$ 800,00, por até R$ 2.000,00. Mas também lembrou do que há de bonito em meio ao caos, a solidariedade das pessoas e o amor ao próximo demonstrados em pequenos gestos, como servir lanches em frente aos hospitais, ou simplesmente se dispor a carregar os cilindros de oxigênio para fazer com que a ajuda chegue apressadamente.

O Pastor Hélcio Maia criou o SOS Atalaias, uma força-tarefa que já ajudou mais de 500 pessoas. O grupo percorre casas, avaliando as situações dos doentes mais críticos, e fornece oxigênio, equipamentos e remédios. Mas a demanda ainda é muito maior do que o grupo consegue atender. “Cada cilindro, de 50 litros, só dura, em média, 24 horas e é preciso que seja feita a substituição, por isso temos que ter pelo menos dois cilindros por pessoa, para encher um enquanto ela usa outro”, explicou o Pastor.

Hélcio também conta que o grupo precisa escolher a quem ajudar e, às vezes, é preciso fazer uma seleção de quem está em estado mais crítico. “É uma escolha extremamente difícil, é como decidir quem vai viver e quem não vai”, lamentou.
Como ajudar

Neste momento, o principal desafio é a falta de cilindros sobressalentes, portanto, se você puder ajudar, colabore, desta forma, mais pessoas poderão ser socorridas! Você também pode ajudar com dinheiro, ou sendo voluntário nas ações.

O grupo de apoio aos doentes também tem à frente os Apóstolos Edson e Nelma Roskildes, o Pastor Victor Martuchelli, a Pastora Neusa Nardi e Daniel Menezes.

Conclamamos a Igreja a orar por essas pessoas e seus familiares, pedindo a Deus para que os guarde e fortaleça para a realização dessa grande obra.

Visualizações: 150

Plano de Leitura Bíblica

01 Mar
Levítico 5 e 6
Salmos 105
I Coríntios 14

02 Mar
Levítico 7
Salmos 106
I Coríntios 15
03 Mar
Levítico 8
Salmos 107
I Coríntios 16
04 Mar
Levítico 9 e 10
Salmos 108 e 109
II Coríntios 1 e 2
05 Mar
Levítico 11
Salmos 110 a 112
II Coríntios 3 e 4
06 Mar
Levítico 12 e 13
Salmos 113 e 114
II Coríntios 5 a 7
07 Mar
Levítico 14
Salmos 115 e 116
II Coríntios 8 e 9