Um espetáculo emocionante, confrontador, divertido e transformador! Assim é O Contador de Gotas, dirigido por Calebe Mar e exibido na Igreja entre os dias 25 e 27 de Dezembro.

O enredo se passa em uma fazendo do nordeste brasileiro. A fazenda pertence a Francisco, homem trabalhador, mas que tinha a fé enfraquecida quando se via diante de um desafio. Outros personagens são Maria e José, que protagonizam uma história que envolve violência doméstica, medo e recomeço. Também teve espaço para figuras engraçadas que trouxeram falas cheias de humor ao espetáculo. E, durante uma cena e outra, destaque para os cantores e músicos que apresentavam canções que se encaixavam no enredo e traziam beleza e sensibilidade.

Na fazenda de Francisco, chegam os dias maus, a falta de chuva traz a tão temida seca, o solo fica infértil, a crise se apresenta. Ele esmorece, perde a fé e tudo foge do controle quando a esposa perde um filho, pela segunda vez. E diante desse cenário desolador aparece Emanuel, o Contador de Gostas, que representa Jesus e as gotas são as lágrimas, os sofrimentos e as aflições daqueles que se achegam a Ele. “Quanto tempo uma semente pode resistir ao calor do sol, até que a chuva venha a cair? Quantos nãos um sonho suporta? O que fazer quando o mundo desaba tirando o chão em que se pisa?” O Contador de Gostas faz todos questionarem sobre como reagem diante das dificuldades e declara que o tempo da seca mostra a qualidade da nossa fé.

Depois desse encontro com Emanuel, Francisco é incentivado por um homem judeu que trabalhava na fazenda e ensina a ele sobre a Festa de Hanukkah e o seu significado de gerar sonhos e milagres. A partir daí, tem a fé alimentada, começa a profetizar bênçãos e, por isso, começa a ver a sua vida florescer, mesmo em meio à terra seca.

Uma música declarava em ritmo nordestino: “Pra sorrir amanhã, tem que derramar suor, toda semente a se plantar, precisa de alguém disposto a regar, e mesmo que pareça morto, acredite que o sonho vai brotar, pois o que planta chorando hoje, com alegria colherá”. A história se desenrolava no palco e quem assistia entendia que se tratava do Salmo 126, encorajando, emocionando e alimentando a esperança de todos: “Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes.” E assim, a vida de Francisco foi transformada, a chuva caiu, a terra renasceu e o tempo de sorrir chegou!

Esta foi a história de Francisco, mas qual é a sua história? Por que motivos você tem derramado suas lágrimas? Saiba que O Contador de Gotas, Jesus, está contando e juntando todas elas. Ore a Ele, feche os seus olhos naturais, enxergue o seu milagre, acredite nele e o declare, depois é só esperar o agir de Deus. “Quando a semente de fé é plantada e regada por lágrimas de confiança, o Senhor age e manda chuva”. No final do espetáculo, ‘Emanuel’ declara vida, milagres, cura, restituição familiar, milagres financeiros e ventres abertos sobre a Igreja do Senhor.


Veja as fotos: https://flic.kr/s/aHsmT9qVic

Visualizações: 10

Plano de Leitura Bíblica

18 Jan
Gênesis 31
Salmos 35
Mateus 20

19 Jan
Gênesis 32 e 33
Salmos 36
Mateus 21
20 Jan
Gênesis 34 e 35
Salmos 37
Mateus 22
21 Jan
Gênesis 36
Salmos 38
Mateus 23
22 Jan
Gênesis 37
Salmos 39 e 40
Mateus 24
23 Jan
Gênesis 38
Salmos 41 a 43
Mateus 25
24 Jan
Gênesis 39 e 40
Salmos 44
Mateus 26