“Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Sabendo, pois, Jesus em si mesmo que os seus discípulos murmuravam disto, disse-lhes: Isto escandaliza-vos? Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava? O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida. Mas há alguns de vós que não crêem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido. Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele. Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos, tu tens as palavras da vida eterna; e nós, temos crido e conhecido que tu és o Santo Deus. Replicou-lhes Jesus: não vos escolhi eu em número de 12, contudo, um de vós é o diabo, referia-se ele a Judas, filho de Simão Iscariotes, porque era quem estava para traí-lo sendo um dos 12.” (João 6:60-71)

Jesus sentiu que, na Sua equipe, alguém tinha mudado a química, a vida tinha mudado, bem como o comportamento, a vida mudou, o comportamento e a linguagem mudaram; já não havia mais a mesma admiração, o mesmo conceito; tudo fora alterado. É difícil conhecer o 12 que não se deixa revelar. Mas é bom andar com o líder que tem a visão e a revelação. Para isso, é preciso ter discernimento de espírito, dom dado por Deus. Assim, quando você coloca os olhos, reconhece quando algo está errado e, de imediato, você sabe que a essência e a fragrância são outras. Jamais permita que o diabo coloque uma outra essência em sua vida, em sua equipe. Jesus disse que os 12 precisavam saber que o problema estava dentro da equipe, na essência de um dos 12. Jesus é tão estratégico que falou sobre uma vida quando muda pra pior e deixa de ser cada de Deus para ser casa do inimigo.


Os 12 precisam estar atentos

Jesus ensina que, nós que somos 12, precisamos ficar atentos para não sermos influenciados pelo diabo. Um 12 com a revelação do céu, mas contaminado por Satanás, como aconteceu com Pedro. Jesus disse a Pedro que passasse para trás dEle, pois era Satanás. Se fosse um de nós que dissesse isso a um dos 12, ele nunca mais voltaria à reunião. Mas Jesus estava cheio da revelação do Trono; o discernimento do Trono regia a sua vida.

Quando somos movidos pelo discernimento de espírito, sabemos quando as pessoas estão sendo usadas para mudar o foco. O espírito de discernimento nos livra de qualquer rota do engano. Quem faz isso é Deus com aqueles que não se deixam contaminar por uma essência diferente, contrária à do Messias.

Deus gosta de nos firmar em caminhos sólidos. Você não pode andar por caminhos tortuosos, inseguros, sabendo que as pessoas que andam com você estão tramando contra a sua vida. Não há prazer nisso. Precisamos gerar confiabilidade na equipe. Jesus narra a estratégia de Satanás em relação à casa limpa.

Falaremos mais sobre esse assunto na parte final, semana que vem...


Continua...

Visualizações: 444

Plano de Leitura Bíblica

20 Set
I Crônicas 3
Ezequiel 16
Lucas 12

21 Set
I Crônicas 4
Ezequiel 17
Lucas 13 e 14
22 Set
I Crônicas 5
Ezequiel 18
Lucas 15
23 Set
I Crônicas 6
Ezequiel 19
Lucas 16
24 Set
I Crônicas 7
Ezequiel 20
Lucas 17
25 Set
I Crônicas 8
Ezequiel 21
Lucas 18
26 Set
I Crônicas 9
Ezequiel 22
Lucas 19