“Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e tudo te irá bem.” (Salmos 128:2)

Onde você está investindo sua força e sua unção? Quando você concentrar suas forças, faça isso em busca de um resultado. Não concentre forças em algo que não dê um resultado, que não traga um retorno a você. E saiba que seu esforço é visto por Deus, principalmente, quando a sua força é canalizada para o Reino e para Ele. Deus é Senhor para abençoar a obra das suas mãos. O trabalho das suas mãos tem uma recompensa da parte de Deus, porque todo trabalho tem um galardão. “...e cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.” (I Coríntios 3:8)

O trabalho no espírito e na alma

Existe o trabalho no espírito e o trabalho na alma, o realizado na força do braço e o realizado na força do Senhor. O trabalho no espírito não dói; o trabalho da alma dói e quer a recompensa de alma, o salário da alma, o retorno da alma e a alegria da alma. O espírito quer a alegria que de se regozijar no Senhor.

A Bíblia fala do homem louco, que trabalhou na alma, só pensou nos seus prazeres, em satisfazer os seus desejos. O dia foi feito para o trabalho e a noite para o descanso, e no período que seria para a alma daquele homem entrar em descanso, ele teve a alma reivindicada. “...esta noite pedirão a tua alma...”.

A recompensa do trabalho na alma

A recompensa para os que trabalham para Deus e o Reino é diferente da recompensa do trabalho da alma, da força do braço. O trabalho realizado pela alma busca regalias, o seu próprio interesse. Como filhos de Deus, é necessário que estejamos atentos para o trabalho que estamos desenvolvendo.

Será que podemos, como filhos de Deus, ter um tipo de trabalho envolvido com as trevas? Sim, quando deixamos que a alma se envolva mais que o espírito. Podemos, muitas vezes, trabalhar debaixo de uma recompensa errada. Por exemplo: Quantos líderes trabalhariam com mais agilidade se ouvissem que até o final do ano, conseguindo 200 células, ganhariam um carro zero? Esse é um trabalho que busca recompensa para a alma, com a motivação errada, por um estímulo errado.

O trabalho da alma leva para as trevas, e o trabalho do espírito leva à luz. Quem trabalha pela alma não descansa, não tem paz, não tem alegria. Observe como o homem pensou que usufruiria o trabalho que havia realizado durante anos, mas não foi o que aconteceu. Haveria uma reivindicação da sua alma.

Cuidado com o trabalho do homem louco. Trabalhe de forma sábia, com uma motivação que dê a você uma alegria diferenciada: A alegria dos filhos de Deus. No ministério, quem trabalha pela motivação errada se frustra e não alcança êxito. Há pessoas que trabalham pelos estímulos da alma.

A recompensa do trabalho no espírito

Em Deus, não há trevas e como Seus filhos não devemos saber que somente o trabalho do espírito nos leva à luz. Pessoas que trabalham pela alma não têm alegria, não há gozo em suas vidas, porque estão investindo suas forças de forma equivocada. O trabalho no espírito traz salvação, alegria, amor, o Fruto do Espírito.

O trabalho das nossas mãos tem uma recompensa da parte de Deus, pois somos chamados e recompensados por Ele. O primeiro salário que recebemos da parte de Deus é a Salvação.

Passamos a trabalhar para Ele, porque Ele nos salvou. Jesus nos salvou pagando um alto preço, e, com a Salvação, Ele nos dá alegria, paz, amor, prosperidade e tantas outras bênçãos.

Aqueles que não compreendem essa verdade vivem insatisfeitos. O tempo todo estão murmurando, dizendo que não ganham nada, que não são reconhecidos na Igreja, pelo Pastor, pelo líder, pelas ovelhas. São como filhos ingratos, que não importa o quanto estão sendo abençoados, não param para reconhecer que iam para o inferno e agora foram escolhidos por Deus e mesmo assim ainda andam insatisfeitos.

Fazendo tudo para a glória de Deus

Para tudo há uma recompensa mediante o investimento das suas forças. Portanto, não perca tempo com projetos fúteis, que não trazem resultados. Seu trabalho e suas forças precisam estar concentrados em Deus, guiados por Ele. Não faça trabalho de louco.

Reflita: Onde você está concentrando suas forças? Qual tem sido a recompensa do seu trabalho? Qual tem sido a somatória do seu coração? Todo o seu trabalho deve ter o peso da glória de Deus, pois toda pessoa sábia trabalha por resultados, sabendo para quem trabalha e trabalha de forma organizada. “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens...” (Colossenses 3:23)

Faça tudo para a glória de Deus. “Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente.” (Romanos 11:36). Trabalhe na certeza de que, quando o trabalho é realizado para Deus, ele não é em vão (I Coríntios 15:58).

Visualizações: 395

Plano de Leitura Bíblica

25 Mai
Josué 11
Isaías 15
II Timóteo 1

26 Mai
Josué 12
Isaías 16
II Timóteo 2
27 Mai
Josué 13
Isaías 17 e 18
II Timóteo 3 e 4
28 Mai
Josué 14
Isaías 19
Tito 1 a 3
29 Mai
Josué 15
Isaías 20 e 21
Filemom 1
30 Mai
Josué 16
Isaías 22
Hebreus 1 e 2
31 Mai
Josué 17
Isaías 23
Hebreus 3 a 5