“Falai benignamente a Jerusalém, e bradai-lhe que já a sua malícia é acabada, que a sua iniquidade está expiada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados.” (Isaías 40:2)

Se meu pai me dissesse: “Renê, meu filho, prepare o caminho!”. Eu perguntaria: O caminho para que, meu pai? Por certo, ele me explicaria qual o caminho que eu deveria construir:

- O caminho da paz;

- O caminho do amor;

- O caminho da solidariedade;

- O caminho da ética;

- O caminho da moral;

- O caminho espiritual...

Bem, a especificação do caminho deverá estar em pauta. Porém, o PAI das luzes disse: “Prepare o Caminho!”. Mas qual o Caminho? “Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.” (Tiago 1:16-18)

Qual a sugestão de PAI maravilhoso para nós? O que Ele quer que nós façamos? O Caminho, antes de ser construído, precisa de uma logística pesada, assim como temos visto. Olha o que Ele manda fazer: “Falai benignamente a Jerusalém, e bradai-lhe que já a sua milícia é acabada, que a sua iniquidade está expiada e que já recebeu em dobro da mão do Senhor, por todos os seus pecados.” (Isaías 40:2)

Existem dois verbos que nos fazem refletir:

1. Falai Benignamente a Jerusalém

Falar benignamente a Jerusalém é ter a inteligência da comunicação e ministrar a Jerusalém e aos filhos de Sião sem nenhuma afronta, mas com o coração cheio de amor, para não acusá-los mais dos seus erros e, sim, apontar um caminho de solução. É um treino e equilíbrio vivermos isso, e só a maturidade e a cura nos fornecem tal ferramenta: Falar com INTELIGÊNCIA.

2. Bradai

O outro verbo antagônico que vemos aqui pede para comunicar de forma solene, que é: BRADAI. Mas o que é bradar? É colocar toda sua força, toda sua energia, todo o seu poder na comunicação, e falar de forma firme, contundente, sem perder a inteligência – domínio próprio – na comunicação. “Bradai-lhe que sua malícia chegou ao fim...”. Acabou o tempo da malícia!

Na preparação do Caminho, não podemos:

- Caminhar desconfiados um do outro;

- Caminhar suspeitando do caráter do outro;

- Caminhar colocando em cheque o que o outro possui da parte de Deus.

ACABOU A MALÍCIA é voltar à inocência, tirar os acúmulos para que possamos prosseguir sem mácula na rota do Messias. Aqui, somos ensinados a agir de forma curada na comunicação relacional e a saber anunciar com intrepidez, mas sem perder a postura, pois as malícias impedem que os filhos de Deus entrem na rota do Caminho Novo.

Haja cura!

Visualizações: 1150

Plano de Leitura Bíblica

25 Mai
Josué 11
Isaías 15
II Timóteo 1

26 Mai
Josué 12
Isaías 16
II Timóteo 2
27 Mai
Josué 13
Isaías 17 e 18
II Timóteo 3 e 4
28 Mai
Josué 14
Isaías 19
Tito 1 a 3
29 Mai
Josué 15
Isaías 20 e 21
Filemom 1
30 Mai
Josué 16
Isaías 22
Hebreus 1 e 2
31 Mai
Josué 17
Isaías 23
Hebreus 3 a 5