“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar. Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.” (Isaías 55:6-8)

A Noiva é uma ideia do Pai, ela não faz o que quer, embora tenha esse direito, mas seu conteúdo de Reino deverá ser exatamente o que o princípio rege. As pessoas podem interpretar como quiserem, elas têm esse direito, mas o código de honra da Noiva não será alterado nem negociado. A Noiva viverá exatamente no ritual de honra que compõe seu destino. Não é a noiva de um homem comum, é a Esposa do Messias.

Se nós tivermos a sensibilidade desse entendimento, com certeza não palmilharemos por caminhos que coloquem em suspeita o que o Rei está falando. A vida no Reino tem suas regalias e milagres, mas não faltam seus desafios e renúncias; ninguém disse que seria fácil, mas não estamos fora dos milagres que estão dentro da promessa.

Quando entendemos o que somos e a quem pertencemos, temos uma maior segurança na caminhada, e a alegria de que não estamos sozinhos nem isolados invade o nosso coração. Não somos comuns, somos vocacionados para vivermos tudo aquilo que o Reino e Seu Rei nos prometem, mas não podemos sair da espera da promessa, se não, perderemos nosso milagre. Nada está fora do conteúdo da palavra. “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (II Timóteo 3:16,17)

A Noiva não tem duas mentes, apesar de existir uma maneira de pensar e uma maneira de agir. Ela pode até ter a liberdade de pensar o que quer e fazer o que tem vontade, mas perderá a essência da sua chamada. A mente a Igreja é uma mente ungida. Um exemplo é o que está escrito em Filipenses 4:8,9, que diz: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco.”

A NOIVA E O REINO
“Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.” (Isaías 40:3)

Nesta visão de preparação do caminho, nós, que temos focado no Reino e, claro, estamos trabalhando a Visão do Senhor, não vamos nos deparar com situações favoráveis. Há sempre resistência a qualquer contrição, seja no âmbito físico, emocional ou espiritual. Essa contrição é de uma porta estreita, com todos os códigos de honra, pois é uma mensagem para as nações da Terra, e precisamos estar atentos de que não é uma fácil solicitude. “Esforçai-vos para entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão. Quando o pai de família se levantar e cerrar a porta, e começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos; e, respondendo ele, vos disser: Não sei de onde vós sois; então começareis a dizer: Temos comido e bebido na tua presença, e tu tens ensinado nas nossas ruas. E ele vos responderá: Digo-vos que não vos conheço nem sei de onde vós sois; apartai-vos de mim, vós todos os que praticais a iniquidade. Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora. E virão do oriente, e do ocidente, e do norte, e do sul, e assentar-se-ão à mesa no reino de Deus. E eis que derradeiros há que serão os primeiros; e primeiros há que serão os derradeiros.” (Lucas 13:24-30)

Porém, quando falamos do caminho do Senhor, devemos estar preparados para as retaliações, pois o adversário tem criado estratégias de paralisação e esfriamento fazendo com que os filhos de Deus fiquem atados e sem condições de avançar para uma conquista mais tranquila. Mas há uma química do Espírito Santo que nos ajuda a entender os processos e nos dá muita força para suportarmos as guerras internas e as dificuldades que surgem no dia a dia. Embora não estejamos vendo essa construção, nós sabemos que o Reino não se vê primeiro com os olhos físicos, mas o contemplamos com os olhos espirituais. “E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está dentro de vós.” (Lucas 17:20,21)

Esses assaltos de valores, que querem tirar o Reino de dentro de nós, têm nos enfraquecido no propósito central. Com todo respeito, o Noivo está a cada dia mais NOIVO, mas a Noiva, a cada estação, menos comprometida. É como se uma demência estivesse ocupando o lugar da sensatez e a Noiva do Rei não estivesse cônsul da sua responsabilidade.

Como poderemos construir caminhos se não estamos sabendo permanecer na rota? Os valores vendidos e a visão do Reino embaçada, sem responsabilidades inerentes a quem vai reinar. Não podemos trazer a cultura do mundo, nem no coração, nem nos pés, como se já fizesse parte da nossa caminhada, porque isso o Rei do Reino não aceita. Até o pó da sua cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vocês. Fiquem certos disto: “O Reino de Deus está próximo.”(Lucas 10:11)

Visualizações: 1076

Plano de Leitura Bíblica

30 Mar
Números 12 e 13
Provérbios 8 e 9
Lucas 22

31 Mar
Números 14
Provérbios 10
Lucas 23
01 Abr
Números 15
Provérbios 11
Lucas 24
02 Abr
Números 16
Provérbios 12
Gálatas 1 e 2
03 Abr
Números 17 e 18
Provérbios 13
Gálatas 3 e 4
04 Abr
Números 19
Provérbios 14
Gálatas 5 e 6
05 Abr
Números 20 e 21
Provérbios 15
Efésios 1 e 2