“Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba na miséria.” (Provérbios 21:5)

Metas são planos. E todo líder tem metas. Mas as metas, para serem bem-sucedidas, precisam estar diante de Deus para serem por Ele aprovadas. A Bíblia diz que somos levados à fartura quando nossas metas são bem elaboradas.

No discipulado, existem discípulos que resistem às metas, porque não são treinados a receber ordens ou não gostam de obedecer, se sentem ofendidos, manipulados e ameaçados. No mundo corporativo, duas palavras muito ouvidas são: Alvo e metas. É verdade que ouvir o líder nos pedindo as metas não é nada confortante, porque se as metas são grandes, como as que envolvem o Reino de Deus, elas realmente podem nos assustar.

Em se tratando do MIR, temos que reconhecer que por causa da Visão Celular ficou mais fácil alcançar nossas metas e realizar sonhos. Muitos, antes nem sonhavam e a Visão despertou os sonhos de ganhar vidas, de nos encontrarmos e termos um ministério com metas específicas que tragam resultados.

As metas nos fazem crescer

O medo das metas vem da referência negativa que alguns têm devido a atrocidades que passaram dentro de casa. Há pessoas que se sentem incomodadas quando começam a ser cobradas, e olham os líderes como se fossem maus pais, ou até mesmo patrões. Contudo, para uma liderança trabalhar com êxito, precisa de metas. A liderança que não trabalha com metas, na Visão e em todas as demais áreas, torna-se frágil e morre.

As metas nos fazem viver, nos desafiam e nos consolidam. Mas, se isso é verdade, então, o que faz alguém rejeitar as metas? Os traumas que tem na alma. Sim, porque pessoas traumatizadas não gostam de metas, já que não gostam de cumprir ordens nem querem ser ‘cobradas’.

Um discípulo que não é treinado na obediência vai rejeitar as metas, vai questioná-las e se sentir cobrado de forma errada na Visão. É preciso entender que porque ele nasceu de novo, sua chamada é para ser frutífero. E só é frutífero, só conquista o mundo, por amor a Jesus, quem traça metas e objetivos para alcançá-las.

O que fazer para cumprir as metas?

1. Receba as metas com amor e segurança

O discípulo tem que entender que uma meta é um cuidado de amor e uma segurança para o crescimento do Reino de Deus. É comum o discípulo se sentir inseguro diante das metas e de ‘cobranças’, mas em amor, eles respondem bem.

2. Busque ter um coração simples

Simplicidade é ter um coração acessível e facilitar os caminhos para, enquanto discípulo, chegar ao líder. Às vezes, a correria do líder faz com que os discípulos criem resistência em procurá-lo, mas é importante entender que o Senhor não busca desocupados e que fazemos parte de uma Visão que trabalha com metas não por números, mas por vidas.

3. O resultado são as vidas

Não trabalhe para somar números. Lembre-se que o resultado que está atrás de você tem carne, pele, ossos, cheiro, emoções, nomes e precisam ser respeitados. Seu Modelo é Jesus. Então, antes de se sentir cobrado, faça o que Jesus fez: Ame as pessoas! Assim as metas passam a ter outro sentido. Sabendo que amor não significa passar a mão na cabeça, ou viver beijando e abraçando, mas sendo verdadeiro e gerando segurança.

Todos são importantes para o Reino. Não somos importantes porque somos números, mas porque somos vidas que valem mais que todo o Universo. Ter os 12 vai muito além de fechar um grupo, significa ter uma equipe no Modelo de Jesus que vai cumprir o acréscimo do Reino que não terá fim (Lucas 1:33). Portanto, a partir de hoje, quando você receber uma meta, busque cumpri-la com alegria.

E lembre-se sempre de que você trabalha por vidas e que elas têm importância para Deus. As metas são necessárias, porém, muito mais que metas, você, como discípulo e líder, precisa ter amor no coração e saber que a cada vida que o Reino ganha, não é para somar números na Igreja, mas é para engrossar as fileiras dos Céus.

A intenção de termos a meta de consolidar os novos que chegam é porque, fazendo isso, os ensinamos a consolidar os que também virão através deles, em um futuro próximo. E assim as gerações vão se firmando e se fortalecendo no Senhor e na força do Seu poder.

Começou um tempo novo para nós. Não tenha medo das metas, pois elas curam a sua alma e treinam a sua obediência.Não existe um homem ou uma mulher sério, nascido de novo, passado pela cruz do Calvário, que não ame as metas, pois é curados, tratado, treinado a obedecer. Nossa liderança precisa ser treinada. Não existe liderança de êxito sem visão, assim como não há visão sem metas.

As metas são possíveis para todos aqueles que entendem que não são cumpridores de metas, mas ganhadores de vidas. Como ganhador de vidas, não daremos resultado de números, mas de transformações. A meta possibilita descobrir o líder que eu sou, como também denuncia o líder que eu não sou.

As metas não existem para nos assustar, e, sim, para nos desafiar. Precisamos delas, pois desatam a nossa liderança e nos levam a descobrir a capacidade que temos. Às vezes, ignoramos o potencial que existe dentro de nós.

Você tem um grande potencial! E se você acha que a liderança que você tem hoje é alguma coisa, está subestimando o que Deus pode fazer na sua vida. Você ficará surpreso com o que Deus fará.

Visualizações: 1198

Plano de Leitura Bíblica

01 Jun
Josué 18
Isaías 24
Hebreus 6 e 7

02 Jun
Josué 19
Isaías 25
Hebreus 8 e 9
03 Jun
Josué 20 e 21
Isaías 26 e 27
Hebreus 10
04 Jun
Josué 22
Isaías 28
Hebreus 11
05 Jun
Josué 23 e 24
Isaías 29
Hebreus 12
06 Jun
Juízes 1
Isaías 30
Hebreus 13
07 Jun
Juízes 2 e 3
Isaías 31
Tiago 1