“Cristo é a Rocha em que firme está a minha fé”. O louvor cantado pelo Apóstolo Gilmar foi uma declaração da Igreja do Senhor, dizendo que permanece firme, apesar das circunstâncias, porque sabe quem é seu Senhor e Salvador.

O Apóstolo Jonas Fernandes, do Rio Grande do Norte, fez um momento de intercessão, clamando a Deus e declarando um tempo de liberdade e prosperidade sobre o Brasil.

O Apóstolo João Neto Freire, do Espírito Santo, trouxe uma palavra de prosperidade, disse que nesse momento de incertezas temos a certeza de que Deus está cuidado de nós e devemos continuar exercitando o princípio da honra, pois todas as vezes que Israel enfrentou dificuldade, e quando o céu deixou de dar a chuva, é porque foi tocado naquilo que é de Deus.

Ato Profético

O Apóstolo Marcel Alexandre apresentou o Ato Profético, como faz desde o início da história do Congresso. Ele explicou que: ”O Deus que opera grandes coisas profeticamente em nós, nos encontra onde estamos para nos levar aonde Ele quer, mas entre o lugar onde estamos e o que Ele sonha há um deserto, um caminho. Deus nos convida a comer o cordeiro para nos fortalecer e tomarmos o sangue para nos dar consistência, para irmos à guerra. Estamos em uma luta, mas confessando que o domínio, o Reino é do Senhor e que a promessa dEle é nos levar à Terra Prometida”.

A Apóstola Joyce Alexandre orou e clamou para que o coração de cada um seja alinhando ao Espírito de Deus e seja levantado e fortalecido. “Acredite! Temos um Deus poderoso segurando a nossa mão, Ele está conosco e no meio desse processo, nos posicionando como homens e mulheres de Deus, nos levantando em meio ao caos, porque Ele tem levantado profetas nesta Nação, dizendo para cada um de nós: Levante-se para que o Espírito Santo possa operar na sua casa e na sua família. Não tenham medo! Deus nos fortalece com coragem e ousadia, e o mundo falará que grandes coisas tem feito o Senhor no Brasil. Não daremos descanso até que Deus tome esta Nação como objeto de louvor em toda a Terra”.

O Ato Profético continuou contando a história de Moisés, quando Faraó cercou o líder e o povo, e o Senhor abriu o Mar Vermelho para o povo passar. A alegria do povo de Deus foi representada por música e dança, depois seguiu a peregrinação no deserto com Moisés indo à frente e guiando o Seu povo à Terra da Promessa. No meio do deserto o Senhor supriu a todos com o maná do Céu, pois deserto é o lugar da manifestação do poder do Senhor, da provisão e Ele abre caminho para o sobrenatural.

Visualizações: 225