Falar sobre prosperidade é algo que mexe muito comigo desde o dia que eu li em João 10:10, que Jesus veio para que eu tenha vida abundante. Eu não posso acreditar que essa vida é apenas para o Céu. E desde então eu passei a ser intolerante com todo nível de pobreza, miséria e ruína. Eu decidi ser um libertador financeiro na vida das pessoas, mas entendi que isso precisava acontecer comigo primeiro.

Lembro que em 2013, o Brasil fez manifestações por causa do aumento da passagem de ônibus. Em 2014, o Brasil receberia a Copa do Mundo e entrou em recessão. Em 2015, instalou-se no Brasil uma crise. A recessão chegou. O Brasil parou de comprar e de vender. E no ano de 2015 houve o maior saque de FGTS. Quem saca FGTS é quem fica desempregado. E no dia 31 de Dezembro, fechei uma das minhas fontes de renda, a minha loja. E naquele momento tive medo e entendi que a crise era real e que tocaria as pessoas próximas a mim

Deus me deu uma palavra que está em Gênesis 37, a história de José, que mostra a maior escassez que a terra sofreu. E o detalhe do texto é que o povo entregou tudo o que tinha e que o Egito e Faraó ficaram com tudo que o povo possuía. E no Brasil, o dinheiro, através da crise, saiu do bolso da maioria para ir para o bolso da minoria. Quem era milionário se tornou bilionário. Exatamente como foi no Egito, que chegou ao ponto que o povo não tinha mais nada a entregar por causa da comida, que se tornaram escravos. E o interessante é que José não criou uma estratégia de ação social para o povo, mas a estratégia de manter o povo vivo e não deixar ninguém morrer de fome, a partir do trabalho.

Na época da escassez, Jacó enviou os filhos ao Egito para que comprassem comida. A história você sabe: mesmo com escassez, para os irmãos de José teve cereal e dinheiro restituído. A verdade é que os irmãos de José tinham uma identidade diferenciada. E o final é a restituição do encontro de Jacó com o filho de José. E no encontro de Jacó com Faraó, Jacó abençoou Faraó - o bilionário do Egito. O que nos diferencia dos demais, quando sabemos quem somos em Deus é a nossa identidade, a nossa conduta, a nossa posição.

Visualizações: 746