“E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá.” (Isaías 22:22)

“E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.” (Apocalipse 1:18)

“E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre.” (Apocalipse 3:7)

Conquistar é diferente de dominar. Vivemos em um tempo no qual os evangélicos crescem muito mas são governados por uma minoria de ateus e de pessoas com ideologias totalmente contrárias às suas. Então não adianta conquistar e querer posição de autoridade sem saber o que fazer.

Uma chave de autoridade dá poderes para entrar e sair. Quem tem a chave da sua casa entra e sai a hora que quer. No Brasil, um grande líder, que foi presidente, teve a chave da Nação em suas mãos e hoje não tem nem a chave da cela onde está.

Jesus tem a chave dos céus e da terra. O diabo não tem a chave nem da casa dele. E Jesus nos entregou a chave. Ele disse que nos deu autoridade para ligarmos na Terra e no Céu e desligados na Terra e no Céu. Ele nos deu domínio sobre tudo na Terra. É claro que essa mensagem hoje de ter domínio sobre os répteis e animais pode ser ampliada para termos domínio sobre o governo, prefeituras, e dominarmos. Porque se não dominarmos, o ímpio vai dominar sobre nós e eles são contra a família, são a favor do aborto, são implantadores da ideologia de gênero etc.

Não podemos negligenciar uma chave. A chave da política tem que estar em nossas mãos. Permita-se aprender, ser treinado e analise qual o poder que Deus colocou em suas mãos. Nós temos que fazer valer a ideologia cristã e bíblica. Como cristãos temos que compreender esse momento de transição que a nossa Nação está vivendo e não mais dar domínio para o espinheiro reinar sobre você.

O Senhor tem nos dado chaves e não temos sabido administrar. Proclamamos que “O Brasil é do Senhor Jesus”, mas parece que não temos o discernimento de que o Brasil somos cada um de nós.

Autoridade Jesus tem e Ele já nos deu. A questão agora é como exercer essa autoridade.

Visualizações: 1009