O Ato Profético da noite deste sábado (21) expressou a prática da Ministração do Apóstolo Renê Terra Nova: marcado por uma grande conversa com os sonhos. A Igreja ressuscitou sonhos, se envolveu com a promessa e entendeu que é impossível abandonar o chamado.

O marco desta noite aponta para as estrelas, para as promessas, para os sonhos e para o futuro. Abraão cumpriu o propósito para dar continuidade à missão. Onde estaria José se Abraão desistisse? A história de José foi o feedback do sim de Abraão. Todo sonho mostra uma geografia a ser conquistada, um caminho a ser trilhado.

O Ato Profético revelou que José cumpriu a missão Messiânica: Salvação. Tudo apontou para Jesus, para a salvação, para a Cruz e para a ressurreição. A profecia se cumpriu porque homens sonhadores não desistiram da missão, do chamado e do propósito.

Um grande show, uma grande conversa com a história, com a Palavra, com a “Logos” fez toda diferença e libertou mentes. Nada vai fazer a Igreja arrefecer, nada vai fazer a Igreja retroceder, afinal, o sonho é maior, o alvo está diante da Igreja e a comissão deste tempo é: Cidade de Deus, a conquista do território.

O sonho de Deus é a conquista, a Igreja é o povo que vai conquistar. O Útero da Nação gerou um povo que vai ganhar como: Ruben, Simeão e Gade; vai consolidar como: Benjamin, Zebulom, Levi; vai discipular como: Judá, Dã e Aser e vai enviar como: José, Issacar e Naftali.

A Visão Celular no Modelo dos 12 é completa, é de Deus, é 12. E, envolvidos demais para voltar atrás,  esse é o “grito de guerra” que não calará o Brasil redimido, até que a promessa seja cumprida.

Visualizações: 753