A honra é a equação da solução, o fundamento da conquista de geografias. O Apóstolo Renê usa o ministério de Yeshua como o maior exemplo a ser seguido, quando o assunto é honra, e honra no exercício da liderança.

A primeira manhã do Seminário de Honra foi marcada por perguntas retóricas que trouxeram reflexões de impacto para os presentes. O Apóstolo Renê com toda intrepidez que lhe é peculiar, e sobretudo com propriedade para exortar, perguntou retoricamente: “Se você sabe tanto, porque não colhe na medida que conhece?” Nesta manhã, “resultado” foi a palavra chave para conquista, a Igreja não é o discurso, mas o resultado.

A zona de conforto foi removida, e todos os líderes entenderam a missão, o chamado e o propósito. “Somos uma geração de resolutos – somos líderes de sabedoria. A sabedoria vai andar ao seu lado o tempo todo” – é o que enfatiza o líder que rege com maestria uma visão com honra, sem perder o tom e a essência.

A Igreja foi chamada sob a unção da glória de Deus para solucionar problemas. Todo problema que chega é um termômetro para revelar o nível de maturidade da Igreja. A Bíblia não é um conjunto literário de tabus, mas um Estatuto Perpétuo de Princípios que, uma vez honrado, gera conquista e atrai a glória de Deus. O homem criou regras, a Bíblia criou o Princípio.

Um problema é uma oportunidade para abrirmos o céu de sabedoria sobre a Igreja. O líder que honra tem equação para resolver problemas. A honra atrai proteção para vida, todo mundo que honra carrega sua própria proteção. A honra, honra os que a honram.

“A honra trabalha nos detalhes, a honra é a porta do acesso. Deus vai mudar a sorte de muitos e a honra será homologada, e isso faz toda a diferença. Quem quer fazer honra vai ter que morrer nos seus egos, vontades e construções pessoais. Detalhe não é um detalhe. A pedra angular é o arco por onde eu passo. É a pedra que sustenta o arco. E honra significa o arco por onde passo, e o legado que eu semeio”, ensinou o Apóstolo Renê Terra Nova.

Visualizações: 456