“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28:19,20)

Estamos celebrando os 20 Anos da Visão Celular no Modelo dos 12. Uma história marcada por avivamento, milhares de vidas transformadas, crescimento eclesiástico e paixão por vidas. Nessa caminhada, é certo que tivemos muitos desafios, mas em todos eles o Senhor nos deu a graça de aprender e, dessa forma, Ele mesmo, o nosso Bom Pastor, nos guiou aos pastos verdejantes do Discipulado.

É por isso que dentro da escada de êxito (Ganhar, Consolidar, Discipular e Enviar), lição que aprendemos no início da Visão, considero que o Discipulado, o Discipulado integral nos coloca inteiros na Visão e na missão da Visão.

O que significa a palavra Discipulado? Aluno, aprendiz, aquele que segue um princípio, uma doutrina. Por isso, a palavra mais forte para Discipulado é aprendizado.

Jesus disse que era dado a Ele todo o poder no Céu e na Terra. Ele tinha toda a unção, toda a capacidade, por isso podia mandar os discípulos fazerem discípulos em todas as nações, ensinando-os a guardarem todas as coisas que Ele ensinava, pois estaria com eles até a consumação dos séculos. Isso significa que Aquele que deu a missão garante o trabalho do Discipulado.

Em Efésios 4:20,21 lemos: “Mas vós não aprendestes assim a Cristo, se é que o tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus.” ‘Aprendestes’ no texto, significa que eram discípulos e que precisavam viver plenamente Cristo.

O Discipulado cristão significa ter a vida de Cristo e ser capaz de treinar outros. Somos estimulados, no Discipulado, a sofrer como bom soldado de Cristo (II Timóteo 2:3). Sofrer no Discipulado, em primeiro plano, não tem a ver com as atitudes dos discípulos em relação ao líder, mas às nossas tendências, inclinações, preferências, o que somos em nós mesmos, o que queremos ser e onde queremos chegar.

O grande desafio do Discipulado é o quanto Deus tem de nós. O quanto terei de Deus é proporcional ao quanto Ele tem de mim. Todo avivalista é próspero porque ele tem o tudo de Deus por dar o tudo dele para o Senhor.

Se eu sou discípulo, eu tenho uma disciplina e preciso dar exemplo da vida de Deus e não apenas dar o estudo semanal; ser Modelo e não apenas informar ou formar o intelecto.

Discipulado é o desafio de modelar; é mais que mentorear. Nosso Modelo é Cristo. E nosso primeiro desafio é entender sobre ser discípulo e se integrar no Discipulado.

O Discipulado Integral fala de estar com tudo integrado de forma íntegra e sistêmica. E descobrimos que há uma falha muito grande da nossa parte. Então, como entender algumas situações? Temos que nos esforçar para ter disciplina que vai acima dos valores humanos. O que, de fato, vai decidir minha luta é o meu Modelo que me faz estar no Discipulado, Jesus.

O Salmo 23 tem uma visão e uma missão profética. Antes de Cristo, o Salmo 23 fala do Pastor que traz refrigério, dá segurança e apresenta outros elementos mais. Temos essa palavra profética de que o nosso Pastor nos dará toda sorte de suprimentos. “O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará.”

Em João 10, Jesus Se apresenta como o Bom Pastor. O que era profecia se materializa em Jesus Cristo de Nazaré. O principal ponto do Discipulado é saber que Jesus é o meu Pastor, Ele é nosso Discipulador, Ele nos comissionou e nos ordenou: Façam discípulos!

A ordem do Mestre, porém, não é para fazermos discípulos conforme a nossa semelhança, mas à semelhança de CRISTO. O que está faltando para nós hoje é mergulhar em Cristo, viver Cristo.

Nessa caminhada de Discipulado com o meu Mestre, fui comissionado a um nível de Discipulado ampliado, o Discipulado da Nação. Fui ampliado no sacerdócio e abracei o sacerdócio político por entender que quanto mais mergulho em Cristo, mais vejo que milhares e milhões de outras pessoas precisam de Cristo. Como alcançar milhões? Através de políticas públicas em linha com os princípios divinos. E quem faz as políticas públicas? Os políticos, aqueles que foram levantados como representantes do povo.

É por isso que sigo nesta árdua e trabalhosa missão. Sim, já pensei em desistir, mas lembro que quem põe a mão no arado não deve olhar para trás. Lembro que a Nação clama pela ação da Igreja, e que toda oração deve ser convertida em ação, toda fé mostra suas obras.

Meu coração geme pelo meu Brasil, e geme mais ainda por ver que à medida que o número dos evangélicos cresce, outros números também aumentam como violência entre jovens, estupros, desemprego... O que está acontecendo? Onde está a Igreja que deve ser sal e luz? Orar, jejuar e ir para o Templo é importante, sim, mas ser sal e luz em todos os montes da sociedade também é.

Implantar no discípulo o caráter de Cristo é o maior desafio no Discipulado. Implantar o caráter de Cristo na nossa Nação é, para mim hoje, meu maior desafio. “... Cristo em mim, Cristo em você, Cristo em nós, esperança da glória.” (Colossenses 1:27 - parafraseado)

Marcel Alexandre
Líder Cristão e Líder Político

Visualizações: 388