Devolver a Igreja ao cristianismo genuíno, saindo dos conselhos de Roma e voltando para a visão de Jerusalém é um dos propósitos da Visão Celular no Modelo dos 12, alicerçada na certeza de que a Visão de Sião é, primordialmente, bíblica: “E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” (Isaías 2:3)

​Deus nos deu a revelação de que a “salvação vem dos judeus” (I João 4:22) e que Israel é o propósito divino para a Redenção de toda a humanidade, por isso voltamos os nossos olhos para Israel convencidos de que os acontecimentos que marcaram a vida do povo judeu no passado e tudo o que ocorre naquela Nação nos dias de hoje são sinais para os creem que Sião é o relógio profético do Eterno.

Relembrar o passado desse povo ajuda cada um de nós a entender o que acontece na Terra neste século e, principalmente, a se preparar para o que ainda está por vir. Passado, presente e futuro se juntam para o cumprimento de tudo aquilo que o Guarda e Redentor de Israel prometeu para o Seu povo e para todos aqueles que creem no Seu nome.

Convicto de que há um sinal em Jerusalém para toda a Terra, o Apóstolo Renê Terra Nova tem ensinado aos discípulos e incutido em seus corações o amor por Sião, celebrando as Festas Bíblicas e entendendo que Deus ama a nação de Israel e quer que sua Igreja a ame também. Ele lidera caravanas anuais para a Terra Santa e já ascendeu a Israel mais de 60 vezes, além de realizar muitas outras ações em prol de Sião que ganharam notoriedade ao longo dos anos e o tornaram Embaixador da Embaixada Cristã Internacional, ICEJ, no Brasil e países sul-americanos.

Para o Apóstolo, Deus preparou, a partir de Abraão, o caminho para formar um povo separado e que Lhe fosse nação sacerdotal, povo santo e propriedade exclusiva – o povo israelita. Desse povo, que trazia o sinal da aliança com Deus, nasceu Jesus, o Messias que nos reconciliou com Deus, abolindo a parede de separação entre judeus e gentios e nos fez um único povo – o povo de Deus. “As raízes cristãs estão firmadas na Lei, nos Profetas e no Messias Jesus, que nasceu em Belém de Judá, viveu e pregou o Evangelho nas regiões de Israel, morreu e ressuscitou em Jerusalém, e um dia voltará para lá, conforme ensinam as Sagradas Escrituras”, explicou.

Israel é a nação primogênita, escolhida por Deus, preferida por Ele para fazer dela a Sua habitação, e será para sempre o Seu repouso. Ore, ame, respeite e viva a Visão de Jerusalém!

Visualizações: 634