“Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.”  (Provérbios 14:1)

A Bíblia é repleta de histórias de mulheres que nos inspiram. Mulheres valorosas que fizeram diferença nas suas geografias e que foram colunas das suas famílias, verdadeiras heroínas da fé, exemplos a serem seguidos. Mulheres que sempre serão nossos modelos, porque venceram na sua geração e tiveram suas histórias registradas na Palavra pela forma digna com que se portaram.

Nosso alvo é seguir o exemplo dessas mulheres que nos inspiram, e ser, aqui na Terra, a expressão da glória do Pai, sendo sustentáculos da nossa casa, como esposas, mães, discipuladoras, discípulas, amigas, servas e em tudo o que vier à nossa mão para fazer.

O AMOR

A mulher é um ser que se move em amor e pelo amor. Nossa essência é o amor, esse sentimento lindo que ultrapassa barreiras, vence todas as crises e nos leva para mais perto de Deus e das pessoas que amamos e que precisam do nosso amor.

A Bíblia diz que Deus é AMOR! Como filhas do Todo-Poderoso temos que amar e espalhar esse amor não apenas em palavras, mas, também, em atitudes. Quando não nos movemos em amor, acabamos sendo imaturas e machucando as pessoas que convivem conosco. E esse não é o legado que Deus tem para nós.

Temos que olhar para a frente, para o futuro de esperança que o Pai nos entrega com amor. Não chegamos até aqui por acaso. Deus tem planos lindos para a nossa vida. E é verdade que não somos perfeitas e que às vezes agimos com algumas meninices que ainda existem dentro de nós, mas isso não nos impede de avançar para a proposta correta.

Em relação à família, o amor é imprescindível. É pelo amor que vencemos, em primeiro lugar, a nós mesmas, e depois as situações da vida. E quando vencemos as nossas dificuldades pessoais, tudo se torna mais fácil, porque aí ficamos mais preparadas para renunciar o que preciso for para nos tornarmos o que a Bíblia diz que nós somos.

O projeto de Deus para as mulheres é muito lindo. E se queremos que esse projeto se concretize, temos que viver o amor. Amor a Deus, amor próprio, amor ao próximo, amor ao cônjuge, amor aos filhos, amor à família, amor em tudo o que fizermos. É por causa do amor de Deus em nós que conseguimos cumprir nosso papel de mulheres sábias, mulheres reformistas que são a coluna da família.

A PALAVRA DE DEUS

A Palavra de Deus diz que toda a mulher sábia edifica a sua casa. Quando diz toda, mostra que não há exceção. E além do texto de Provérbios 14:1, existem inúmeras passagens escritas para nós, para o nosso ensino, edificação e mudança de vida.

Tudo o que precisamos para sermos sábias, inteligentes e construtoras de uma família firmada na Rocha, Jesus, está na Bíblia. É chegado o tempo de sermos mulheres maduras, mulheres sábias, mulheres com inteligência emocional para sabermos tratar com todas as situações, das mais simples às mais complicadas. Deus conta com cada uma de nós.

Existem inúmeras qualidades que precisamos ter para sermos mulheres modelos, santas, mestres no bem, como diz Tito 2. Se queremos deixar um legado para a geração que virá após nós, temos que começar hoje a nos posicionar com prudência e em tudo o que fizermos usarmos a moderação e o equilíbrio.

A mulher atual muitas vezes tem se distanciado da mulher da Bíblia. Em que aspecto? Percebemos que as mulheres registradas na Palavra como sábias, possuíam aptidão para administrar suas casas e faziam isso com muita destreza. Hoje, o que vemos é que as mulheres têm negligenciado o cuidado com a família, negligenciado a educação dos filhos, e tudo isso tem gestado muita insegurança.

Nós mulheres somos as responsáveis por gerar um ambiente seguro e confiável para nosso cônjuge e nossos filhos. Temos que viver na nossa casa, com a nossa família, de forma que as nossas qualidades sejam expressadas através de uma administração inteligente e com sabedoria, para que todos vejam a vida de Deus em nós e no nosso lar.

A AUTORIDADE

Deus nos concedeu autoridade para ser usada sem autoritarismo. Somos responsáveis por ensinar em amor e de acordo com a Palavra de Deus, dentro do nosso lar, e também a outras mulheres, o caminho excelente que podemos trilhar quando vivemos o propósito correto.

Nossa autoridade deve estar aliada à prudência, à discrição, à sabedoria e demais virtudes que uma mulher de Deus deve ter. Sabemos que vivemos um tempo difícil, mas sabemos também que podemos contar com o nosso Senhor em tudo e que Ele, em Sua infinita sabedoria, e na Sua perfeita onisciência, nos supre completamente.

A autoridade que nos foi conferida é para que, acima de tudo, sejamos mulheres equilibradas e, na nossa família, boas donas de casa. Não vamos ser movidas pela modernidade que nos leva para longe do ideal de Deus. A mulher tem um papel que não pode ser negligenciado: o de ser a coluna da sua família.

Nossa autoridade, contudo, deve ser em submissão ao marido. Essa é uma questão que vive em pauta. E não são poucas as mulheres que não aceitam a submissão e até se revoltam. Eu, porém, sempre reflito sobre o assunto e digo que, com humildade, posso falar sobre submissão, afinal, nos meus 31 anos de casada, apesar de saber que não sou perfeita, sei que sou submissa ao meu esposo.

Acredite: Não vale a pena ir contra a Palavra de Deus, que diz que devemos ser submissas. Nosso comportamento não deve ser contrário, como ser submissa ao marido, estamos blasfemando, ou seja, nos rebelando àquilo que sabemos que é correto e não queremos obedecer.

Efésios 5:33 diz: “Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.”

Que cada uma de nós, possa ser encontrada por Deus como uma Mulher reformista, a coluna da família.

Visualizações: 7772