MATÉRIAS
Preparados para viver com o LEÃO
A manhã do dia 13 foi marcada com palavras proféticas e de sabedoria. A Igreja foi levada a uma compreensão maior acerca da importância de gerar 12 consolidados no espírito. 
Foto: Maurício Nascimento   
Natacha Rocha 

A primeira manhã do Congresso de Consolidação (13), foi aberta com um clamor levantado pelo casal de Anfitriões, Pastor Sérgio Dias e a esposa Shirley Dias. Em seguida, eles deram as boas vindas aos congressistas. 

O louvor foi conduzido pelo Ministério da Rede de Crianças do MIR. Canções como “Conte Comigo e Alegrai-vos Filhos de Sião”, ecoavam por todo o Templo. A Igreja louvou ao Senhor com danças, pulos e brados de vitória. 

Em seguida, a primeira palestrante da manhã, Pastora Elaíse do Carmo, iniciou sua ministração com o tema “Consolidando os 12 através da Família”. Com base em Lucas 6:12,13, ela frisou que a Igreja não pode existir se não houver famílias, e que os 12 são chamados para estarem nas casas gerando famílias. Relatou ainda a importância da mulher se submeter ao esposo, os esposos respeitarem as esposas, os filhos honrarem aos pais, para que assim alcancem longevidade de vida. 

“Cada um de nós somos instrumentos de cura para nossa família. Temos que investir, querer crescer, temos que entender que tudo que temos vem de Deus, precisamos querer trazer de volta o princípio da palavra para que nossa casa seja salva. Deus quer que tenhamos atitude que salve a nossa família e a nossa sociedade, a Visão Celular tem essa essa vocação: restaurar famílias”, explicou. 

O alvo da Visão Celular no Modelo dos 12 são as famílias, foi o tema abordado pelo segundo palestrante, Pastor Alexandre do Carmo, que usou o texto de Lucas 6 para ratificar: “Somos uma Igreja Apostólica, Jesus veio, escolheu os 12 e os chamou de Apóstolos, preparando-os e os instruindo. Somos chamados para formar famílias. As Células são a fonte e o foco das células são as famílias. 

Todas as reuniões semanais, células, macro células, encontros, existem para atrair famílias; é através delas que haverá crescimento. Há um plano perfeito de Deus para a sua vida. Deus vai transformar a sua família, não importa a sua condição, e a condição de sua família. Hoje, Deus desata a unção de restauração sobre você”, declarou. 

Pastora Leonete Cunha, na terceira ministração da manhã, abordou com intrepidez o tema: “Consolidando a Geração da última hora”, usando o texto de Habacuque 2. Ela ressaltou que a Igreja precisa de três coisas fundamentais para ser a Igreja dos últimos dias: a fé, a esperança e o amor. 

“Ninguém poderá fechar as portas da Igreja porque ela está no Senhor. Chegou a sua vez! Somente um homem e uma mulher de Deus com caráter forjado prevalecerá nos últimos dias. A Igreja da Visão Celular no Modelo dos 12 é a Nação escolhida para os últimos dias”, profetizou Pastora Leonete. 

Após um breve intervalo para dar início as outras ministrações da manhã, a Igreja entrou no segundo momento de louvor e adoração, profetizando “Bendito será tua casa” e “Queremos te ver.” 

O Apóstolo Amsterdam Leitão, continuou com os ensinamentos da manhã, abordando o tema: “Consolidando os 12 para gerar autoridade” (Lucas 9:1,2). Ele discorreu sobre Virtude e Poder. Ressaltou a importância de os 12 serem escolhidos debaixo da consciência profética, por amor ao chamado e a Visão, e não pelo currículo.  

“Ser 12, e ter 12 implica autoridade. Precisamos de 12 que nos representem. Jesus teve uma equipe apostólica. Os 12 avançam, conquistam como nenhuma equipe, porque eles são autoridade e os milagres se manifestam. O segredo não é só ter uma equipe de 12, é preciso ser uma equipe, é preciso nascer de novo. Levante seus 12, firme suas estacas e exerça a autoridade para conquistar os territórios”, explicou Apóstolo Amsterdam Leitão. 

Em seguida, Apóstolo Wagner Pacheco, enfocou o tema do Congresso: Consolidando os 12 para Multiplicação das Gerações, com base no texto de Lucas 6:12. Ele destacou a importância do ministério de Jesus, na ocasião em que escolhe os 12 discípulos.  

“Os 12 homens não vieram para Jesus prontos. Aqueles homens vieram cheios de mazelas, de falhas. Devemos levantar os 12, porque Jesus fez assim, é uma ordenança bíblica. Quando você trabalha na vida de homens e mulheres, como Jesus fez, você gera uma descendência que levará para gerações seguintes a Cruz, o Evangelho de Jesus. Eles levam consigo o nosso DNA, e tornam-se aliançados em Cristo, dando frutos”, declarou. 

A Pastora Adriana Pacheco, ministrou em seguida, enfatizando o livro de Marcos 8:14-26, onde Jesus discorre sobre a contaminação do fermento na vida dos discípulos. Ela explicou que os 12 foram chamados para curar os cegos e libertar os cativos. 

“Temos que olhar e querer por as mãos nos olhos da multidão. No dia que você olhar gente, você terá resultado. Temos que olhar para cima e ver o modelo que está sobre nós, Jesus. Ele nos dá uma ordem: Vamos fazer discípulos, vamos fazer famílias, vamos gerar uma multidão”, afirmou Pastora Adriana.

A palavra em seguida foi conferida ao Apóstolo Luiz Vasconcelos, que enfocou o tema: “Levantando uma geração modelo através de uma consolidação”. Utilizando o texto de Apocalipse 22, relatou a Igreja sobre a importância de uma geração consolidada. “Precisamos entender que há todo um investimento de vida, de tempo, de crer que realmente é possível um sonho e um projeto que Deus colocou em nosso coração se tornar possível. Muitos pais e discipuladores geram filhos, mas não os consolidam. Todas as vezes que plantamos uma árvore, precisamos regá-la e cuidá-la. Você foi criado por Deus para um propósito, você fará Deus sorrir. Você foi chamado para levantar essa descendência que fará milagres e maravilhas para o Senhor”, profetizou. 

O momento de semeadura ministrado pelo Pastor Sérgio Dias, baseado em Lucas 6:38, falou a respeito dos planos de Deus para prosperar seus servos. Ele destacou que fidelidade é a chave para a prosperidade e que ela começa com investimento, como está escrito em III João 1:2. “Deus suprirá todas as necessidades por causa de Cristo Jesus.Deus consegue as bênçãos generosas para os servos sacrificiais”, explicou. 

O Apóstolo Renê Terra Nova ministrou a palavra final da manhã, baseado no livro de Daniel 7:5. Ele explicou a representatividade do leão – o governo de Deus, a fidelidade; o urso – o governo do homem, a infidelidade. Precisamos ter cuidado, pois podemos andar numa linha em que consultamos o leão e o urso. E Deus não quer entregar o Reino para quem caminha dessa forma, debaixo de pensamentos dúbios, mais propensos à carnalidade. 

“Que Deus livre você de líderes carnais, que atraem vidas para autofortalecimento. Devemos pensar em primeiro plano no Reino. Há líderes que estão consolidando para romper com o mentor – estão com o urso e não consultam o leão. Não se conquista novos territórios traumatizando relacionamentos. Quando Jesus entra na nossa casa, ele não quer conviver com o urso. Por isso, a consolidação do urso será arrancada de cada coração e a consolidação do Leão será estabelecida sobre cada vida. Hoje, você passa a viver com o Leão, nasce um novo líder”, finalizou Apóstolo Renê Terra Nova. 

A multidão de pé emitiu decretos incessantes e um mover de cura e arrependimento foi liberado a cada discípulo.

 

 
VISITANTES: 660703
PRINCIPAL
MATÉRIAS
ENTREVISTAS
MINISTRAÇÕES
MENSAGENS
GALERIAS DE FOTOS
 

Copyright © 2010 Ministério Internacional da Restauração. Expediente