ENTREVISTAS
Saldo Positivo
Região Sul cresce na Visão sob cobertura do Apóstolo Wagner e Pastora Adriana Pacheco
Foto: Altemar Britto   
Há mais de um ano residindo em Santa Catarina, o Apóstolo Wagner e a Pastora Adriana Pacheco, vieram a Manaus, para participarem do Congresso “Consolidando os 12 para a multiplicação das Gerações”. Em Novembro do ano passado, o Apóstolo completou 17 anos de ministério, sendo 11 deles, dedicados ao MIR e à Visão Celular. É com essa experiência, que o Sul do Brasil tem sido abençoado. Além de pastorear a Igreja Batista de Itajaí, o casal dá cobertura a 200 Igrejas, alcançando também o Rio Grande do Sul e Paraná. 

Dione Santana

MIR | Quais desafios o senhor enfrentou ao chegar em Santa Catarina?
Ap. Wagner: Os desafios foram mais relacionados a um momento familiar em que tivemos que dar suporte ao nosso filho mais novo, o Mateus. Essa foi a razão que nos levou a estar hoje residindo em Itajaí, Santa Catarina. Mas, graças a Deus, esse desafio foi superado e temos usufruído os retornos dentro do projeto que desenvolvemos. Nosso filho está muito bem na área educacional e da saúde. Estamos com muitas esperanças de um progresso cada vez maior para a vida dele e temos tido alegrias, consolo e conforto para toda a família.

MIR | O que o senhor destaca de positivo em relação à Visão naquela Região?
Ap. Wagner: Eu já estava trabalhando na Região Sul, supervisionando Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O Apóstolo Arão era o supervisor antes de ir para os Estados Unidos e deixou um legado de bênçãos naquele lugar, com uma liderança forte e consolidada. Chegamos lá, dando sequência ao que já estava instalado no local. E, graças a Deus, a região tem respondido de forma muito amadurecida na Visão. Hoje, as igrejas, vêm demonstrando que todo o esforço e empenho ali realizados, dão frutos. E isso tem sido muito agradável porque eles têm compromisso com os passos da Visão.

MIR | Quantas Igrejas estão debaixo da sua cobertura espiritual?
Ap. Wagner: Envolvendo o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, temos em torno de 200 Igrejas. Na verdade, estamos vendo todas as áreas como resposta positiva e isso nos faz avançar cada vez mais, com bom ânimo, na certeza de que Deus continuará dando todo o retorno do empenho e das semeaduras que temos feito.

MIR | Como o senhor recebe o tema do Congresso para a Região Sul?
Ap. Wagner: É um tema que a gente já vem trabalhando e desenvolvendo no Sul do Brasil, assim também, dando sequência, às equipes do interior do Amazonas, nossos filhos em Itacoatiara. E, nesse processo, sempre sinalizamos a importância da consolidação. As células promovem um grande crescimento, mas se as gerações não se firmarem, comprometemos a sequência da Visão. Quando me deparo com um Congresso que promove e enfoca o valor e a necessidade de continuar investindo na boa formação e no bom preparo do discipulado para que as gerações estejam nascendo, isso me alegra profundamente. Tenho a certeza de que esse é o caminho para continuarmos sonhando com uma Igreja que multiplica e que tem olhos espirituais para conquistar a cidade, o estado e a nação sem fronteiras. A única fronteira é aquela proposta por Jesus, que são os confins da Terra.

 

 
VISITANTES: 660661
PRINCIPAL
MATÉRIAS
ENTREVISTAS
MINISTRAÇÕES
MENSAGENS
GALERIAS DE FOTOS
 

Copyright © 2010 Ministério Internacional da Restauração. Expediente