A Palavra de Deus nunca volta vazia. Sempre se renova e deixa em nós um ensinamento novo. Foi assim na Conferência de Honra 2019. Mesmo debatendo esse tema há tanto tempo, ninguém duvidava que o Senhor faria algo novo, e Ele fez, muito mais do que aquilo que imaginávamos.

O Apóstolo Renê Terra Nova foi o instrumento para trazer à Igreja uma revelação divina e surpreendente sobre Honra e Primícias, fazendo o povo de Deus entender a raiz e o poder desses princípios que nasceram no Céu e guardam recompensas sobrenaturais para aqueles que os cumprem. Foi um verdadeiro aprofundar no princípio da Honra para líderes e discípulos do Amazonas e do Brasil, que vieram, mais uma vez, beber da fonte de unção e conhecimento que jorra das mãos de Deus sobre Manaus, a Terra do Avivamento, e sobre o Ministério Internacional da Restauração.

Entendendo o princípio das Primícias

Deus instituiu o Princípio da Honra no Céu e o entregou ao filho da Honra, Ben Shachar, para louvar, adorar e reger a adoração; ele era a primícia desses três aspectos. Deus fez uma lei de Primícia, mas Ben Shachar achou que podia ser igual a Deus e receber essa honra, porém, caiu do Céu como um raio. Ele traiu o Senhor adorado, traiu o princípio que não era dele, assim se tornou o primogênito da desonra e do inferno. Existe uma Primícia sagrada e uma profana, uma de vida e outra de morte, uma do Céu e uma do inferno.

Esse ensinamento, fruto de um intenso estudo e da revelação divina, foi trazido pelo Apóstolo Renê Terra Nova. Ele também advertiu que Deus trata com veemência os quebradores de princípios e que Cristo é a Primícia dos que dormem. Explicou que do Céu veio uma Primícia maligna, mas também de lá veio uma Primícia limpa: Yeshua, que veio resgatar toda a Terra para Deus e nunca perderá para Lúcifer. “Quem quebra o princípio também é quebrado por ele. Se eu ignoro o princípio, por ele sou ignorado. O princípio nos protege e nos guarda de forma sobrenatural”, declarou, ressaltando que a prosperidade é resultado do cumprimento dos princípios bíblicos.

Um visitante muito ilustre

O MIR recebeu, durante a abertura da Conferência de Honra 2019, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. Ele estava cumprindo agenda de viagem em Manaus, mas não tinha programado estar na Igreja, porém, Deus providenciou esse encontro profético, exatamente no dia de Purim, que representa a mudança de sorte do Eterno sobre a vida do Seu povo.

O Apóstolo Renê Terra Nova disse que estava impactado com esse momento inédito, que Deus ‘casou’ agendas e nos premiou com a voz de Sião em Manaus. “As conexões feitas por homens terminam, mas as feitas por Deus são eternas, estamos recebendo um legítimo filho de Abraão aqui e seremos poderosamente abençoados. Essa conexão vai mudar o nosso destino”.

Para receber o embaixador, o Hino Nacional Brasileiro e o de Israel foram entoados. No auditório, bandeiras de Israel foram erguidas e a Igreja cantou e dançou exaltando o Messias, Jesus.

Uma placa foi entregue pelo Apóstolo ao convidado ilustre, com a seguinte frase: “O Ministério Internacional da Restauração entende o profético e que Brasil e Israel estão vivendo seus melhores dias, profetizando em Manaus e no Útero da Nação – Porto Seguro, nossa Jerusalém brasileira, que solenemente se tornou a casa dos brasileiros”.

Yossi Shelley falou que existe força na aliança dos cristãos com Israel e que os evangélicos são os melhores amigos do povo judeu. Ele entregou ao Apóstolo um broche com a estrela de Davi e a cabeça do Leão de Judá, uma honraria que representa autoridade e que é dedicada a pessoas de grande destaque. Disse que fazia isso com carinho e amor e pediu que Deus abençoasse o Apóstolo, sua família e todos os que o amam. O Apóstolo retribuiu, entregando ao embaixador o Broche da Visão Celular M12, o peitoral de sacerdote, em nome do MIR, da Visão Celular e da Comunidade Cristã em Manaus e no Brasil.

Primícia, uma ordem divina

A Conferência também teve reuniões pela manhã, no miniauditório do MIR. Um grupo seleto de líderes ouviu ensinamentos preciosos que fazem diferença para a vida. O assunto também foi Primícia, uma ideia de Deus que tem peso de princípio. O Apóstolo Renê Terra Nova disse que Deus sabe o quanto vale um princípio observado por Ele. As primícias são um reconhecimento sacerdotal de honra, um ato de adoração a Deus por nos dar o privilégio de ter as nossas necessidades supridas. “Para eu obter o que o Senhor tem para mim, tenho que dar o que Ele instituiu como princípio. O princípio não é o que achamos, mas o que ele mesmo diz. As primícias também dão bom testemunho do ministério para suprir as necessidades ministeriais e investir na chamada, pois faz parte da manutenção do Altar”, ensinou.

Primiciar é declarar o milagre que vai chegar às nossas casas, o princípio é uma ordem e nos abençoa, e não cumpri-lo traz consequências. “A lei da Honra sem Primícia é inexistente. A Primícia protege a Igreja e seu povo, protege sua Casa e seu espírito. A Igreja tem que se converter ao Princípio e deixar a resistência de lado”.

O princípio também é uma consagração e uma oferta a Deus de tudo o que é primogênito, é a expressão da Honra e gratidão ao Senhor por tudo o que Ele fez na vida do sacerdote. Quem quebra o princípio não prospera, mas para quem cumpre o princípio o milagre vem. Líderes e discípulos do Amazonas e de outros estados do Brasil entenderam essa verdade que transforma e liberta e vão agora ensinar a outros sobre o valor da Primícia.

A Igreja recebeu revelações importantes:

1. As primícias são um segredo de Jerusalém. No tempo do milênio, todos vão ter que chegar ao Messias com suas Primícias, como diz Ezequiel 20:40 e 41.

2. A primeira Primícia na Terra, que foi no Éden. O Éden é a Primícia guardada só para Deus (Gênesis 4:1-7). Abraão se torna uma referência de Primícia, quando Deus pediu Isaque. (Gênesis 22:16-17).

3. Israel é a Primícia das nações. Somos restauradores do segredo de Jerusalém. (Êxodo 4:22).

Restituindo os princípios de Deus

A cada noite, o Culto iniciava com um tributo a Deus através das declarações do Seu povo: Santo, Digno, Soberano, Bendito, Todo-poderoso. O Senhor também foi honrado com dança e música. E a cada ministração, o assunto Honra e Primícias era mais aprofundado, sedimentado no coração e na mente de todos.

O Apóstolo Renê ensinou que existe a Primícia do Céu e a Primícia do inferno e que Honra é um princípio para viver e não para falar, pois ela é provada pela atitude e não pela voz. Também explicou que Satanás colocou um espírito, chamado de espírito deste século, para guiar a mente das pessoas, que hoje acham tudo ‘normal’. Essas pessoas não são guiadas por Deus, mas pela inspiração das trevas, por causa de conexões erradas. “A mente de esquerda trabalha contra a mente de Jesus, pois quando alguém começa a se rebelar, está aliado ao primogênito da maldade, o pai da rebelião. Toda rebelião tem um fundamento, uma inspiração, um sopro do inferno. É a ideia de Lúcifer que entra em homens e mulheres rebeldes com ideias humanistas: esposos contra esposas, pais contra filhos, por exemplo. Você só tem um rebelde em casa se ele leu rebeldia no seu comportamento.

Tudo o que acontece na nossa casa tem uma semente do nosso comportamento, por isso temos uma juventude dispersa que não aceita conselho, porque existe uma Primícia caída de Ben Shachar, a primícia das trevas”, advertiu. E também afirmou: “Somos feitos da vontade do Eterno, criados para o louvor da Sua glória. Jesus, pela Cruz, nos tirou das garras do diabo e quem segue o princípio, vive a paz de Cristo, que excede a todo entendimento”.

A Honra nasceu no Céu

Um clima de alegria tomou conta do MIR na última noite da Conferência de Honra 2019. O sentimento de saudade também marcou muitos corações, porém, maior foi a certeza de que um tempo novo começou para nós e que daqui em diante seguiremos firmes honrando a Deus e obedecendo os princípios que Ele estabeleceu para os Seus filhos.

A gratidão a Deus e ao Apóstolo Renê Terra Nova foi manifestada por um grupo de Apóstolos representando o Amazonas e o Brasil. Eles deram testemunho do quão impactante foi a Conferência e do nível poderoso, revelador e sobrenatural das ministrações.

Nesta conferência, todos entenderam a amplitude desse princípio que vai muito além do simples ato de entregar uma oferta ao sacerdote. Deus trabalhou o caráter da Igreja para um desatar de sabedoria, crescimento e prosperidade sem limites em todas as áreas. “Quando adquirimos o entendimento sobre primícias, a fortaleza cai e a libertação nos atinge. O povo sofre porque não é liberto, pois se eu entendi o princípio, eu penso, eu vou, eu trabalho pelo princípio, eu planto o princípio. Quem olha para a nuvem não planta, mas também não colhe”, ensinou.

A Igreja também foi abençoada com decretos de prosperidade: “Deus vai te dar uma inteligência financeira bíblica e com ela virá libertação, cura, restauração e restituição de tudo o que o diabo te roubou”. Deus fez uma grande obra nesses dias na mente do Seu povo, para mudar as suas atitudes como consequência do ensinamento recebido. E ninguém tem mais nenhuma dúvida de que primícias são um princípio de Honra e nasceram no Céu. “As primícias vão ser requeridas quando Yeshua voltar, de um povo que foi treinado no entendimento aberto para esse princípio”. Estamos entregando ao Messias as primícias das nossas oblações, de todo nosso trabalho, de tudo quanto nós geramos, dizendo estamos aqui Senhor. Ninguém vai chegar no reino do Messias, diante dEle, sem ter a oferta nas mãos, sem os frutos nas mãos, e os frutos se chamam primícias”.

Visualizações: 257

Plano de Leitura Bíblica

15 Jul
1 Samuel 29 e 30
Jeremias 5
Mateus 16
16 Jul
1 Samuel 31
Jeremias 6
Mateus 17
17 Jul
2 Samuel 1
Jeremias 7
Mateus 18
18 Jul
2 Samuel 2
Jeremias 8
Mateus 19
19 Jul
2 Samuel 3
Jeremias 9
Mateus 20
20 Jul
2 Samuel 4 e 5
Jeremias 10
Mateus 21
21 Jul
2 Samuel 6
Jeremias 11
Mateus 22