A Líder enfatizou que no Governo Bolsonaro todas as pessoas com algum tipo de deficiência serão assistidas.

A capital Amazonense recebeu a visita ilustre da Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, nesta Quinta-feira, 28 de Março.  A representante do Governo Federal, acompanhou a inauguração da nova sede da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), localizada no Adrianópolis, Zona Centro-Sul da cidade.

Damares fez um discurso emocionado para a imprensa, quando destacou que o Governo de Jair Bolsonaro marca um novo tempo para as pessoas com deficiência. Segundo o Jornal Em Tempo, a ministra falou: “No Brasil, temos mais de 40 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, e muitas delas ainda estão desassistidas, invisíveis aos olhos do Estado. Nesse novo tempo, vamos buscar a todas essas pessoas onde quer que estejam”, declarou a Ministra.

A Ministra também visitou o abrigo Moacyr Alves.

Damares no MIR

Em Setembro de 2016, Damares Alves, ainda assessora parlamentar no Senado, participou da Conferência de Mulheres com nossa querida Apóstola Ana Marita Terra Nova. Na ocasião, ela, que sempre trabalhou incansavelmente pela proteção da infância, da vida e das mulheres, falou sobre a importância da Igreja abrir seus olhos para fatos que passam despercebidos por milhares.

Muitas mulheres não sabem, por exemplo, que crianças indígenas são enterradas vivas quando nascem com uma deficiência nem que a cada três meninas brasileiras, uma é abusada sexualmente e que o Brasil é o quarto país do mundo em assassinato de crianças e adolescentes... As informações impactaram e despertaram a reflexão: Se o Brasil tem um número expressivo de evangélicos, por que a nossa Nação ainda tem esses dados?

A resposta veio em forma de versículo: “Abre a tua boca a favor do mudo, a favor do direito de todos os desamparados.” (Provérbios 31:8). A Pastora Damares perguntou: “Para que ser maioria evangélica nesta nação se o país continua doente? Qual o seu papel como mulher reformada nesta nação?”.

Permeando diversos assuntos – crianças indígenas, crianças ciganas, aborto, ideologia de gênero, violência contra a criança – e trazendo dados sobre cada assunto, a solução para tudo isso voltava à tona: Abra a sua boca, Igreja! Abra a sua boca a favor dos que não podem se defender.

Visualizações: 148

Plano de Leitura Bíblica

22 Abr
Deuteronômio 5
Eclesiastes 1
João 17 e 18
23 Abr
Deuteronômio 6 e 7
Eclesiastes 2
João 19
24 Abr
Deuteronômio 8 e 9
Eclesiastes 3
João 20 e 21
25 Abr
Deuteronômio 10 e 11
Eclesiastes 4
Atos 1
26 Abr
Deuteronômio 12
Eclesiastes 5
Atos 2
27 Abr
Deuteronômio 13 e 14
Eclesiastes 6
Atos 3 e 4
28 Abr
Deuteronômio 15
Eclesiastes 7
Atos 5 e 6