“Porque eu sou o Senhor vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra; porque eu sou o Senhor, que vos fiz subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo.” (Levítico 11:44,45)

A santidade é a marca do filho de Deus. A sua chamada não é para estar santo, mas para ser santo em toda a sua maneira de viver, viver se santificando, assim como Deus é Santo. Tudo o que você fizer, deve fazer sendo santo. Seja santo em todas as suas atividades, sejam elas na Igreja ou não.

Gênesis 1:23-26 afirma que fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Quando Deus criou o homem, o desejo do homem, pelo legado que foi criado, era ser parecido com Deus. Assim como o filho imita o pai, e a filha imita a mãe, porque deseja se parecer com eles, de igual modo, deveria acontecer conosco, deveríamos querer nos parecer com o nosso Pai. Mas, às vezes, não é isso que acontece. Nós, filhos de Deus, não queremos nos parecer com Ele.

Que pai não se entristece ao ver que seu filho quer ser filho de outro? Você pode imaginar como Deus se sente? Você pode imaginar o que Deus sente quando nos vê nas mãos de Satanás por atos de pecado? Pode imaginar Deus com ciúmes por amor a nós?

CONSAGRADOS A DEUS

Deus quer que sejamos consagrados, sem defeitos e sem manchas, dispostos a ser dEle, dispostos a pertencer a Ele. A ordem de Deus para nós é para que sejamos o reflexo de Jesus na Terra. Deus não nos quer nas mãos de outro que não seja Ele mesmo. Precisamos estar dispostos a ser de Deus e a pertencer a Ele.

Chegamos a um momento em que não dá mais para viver se justificando, dizendo que tem determinadas atitudes, porque você se parece com você mesmo. Você precisa se parecer com Deus! As pessoas precisam olhar para você e saber que você é diferente. Precisam saber que não é você quem vive, mas Cristo vive em você. Tudo precisa estar santificado.

Você foi separado para uma obra e, nesta obra, nesta separação, nesta geração, você precisa ter a marca da santidade. Isso significa todos os dias buscar a presença do Senhor, porque Ele está presente em todos os lugares. Sei que você sabe disso, mas também sabe, que, em alguns momentos, age como se não soubesse, porque não sente a presença dEle.

Para isso, quero fazer uma ilustração simples, mas precisa. Você sabe que é possível um pai estar em casa e o filho não perceber que ele está ali? Pois é, é assim que dentro da nossa realidade espiritual, pode acontecer que alguma coisa faça com que nos comportemos como se Jesus não estivesse em todos os lugares e não visse tudo, como Ele vê. Portanto, as suas decisões precisam ser tomadas de tal forma que, presente ou ausente, visto ou não visto, seu estilo de vida em nada envergonhe o Evangelho, e qualquer pessoa possa testemunhar sua atitude sem que haja condenação. Porque para Deus é assim, nada passa despercebido aos Seus olhos.

Às vezes, não nos damos conta de que Deus está em todos os lugares. Tomamos decisões que nos fazem esquecer que Ele está presente. O verdadeiro santo não é santo quando está no cenário público, mas quando está sozinho. O que você faz quando está sozinho, como você se move, para onde vão os seus pensamentos? Você é consagrado para Deus, então zele por sua vida espiritual, de oração, de leitura da Palavra.

Não faça as coisas de Deus profissionalmente. Como assim?! Algumas pessoas preparam a comida, mas não conseguem comer dela, porque ficam de fastio. A falta de santidade, de uma vida consagrada a Deus, faz você não desejar a presença de Deus.

Você não pode ter fastio da comida de Deus, não pode ter fastio da comida do Céu, da comida espiritual. Porque, se isso acontecer, você corre o risco de ir a um restaurante espiritual não muito apropriado e alimentar-se de uma comida errada. É preciso tomar muito cuidado. A sua separação precisa ter uma marca que é a marca da santidade.

Existe uma grande diferença entre ser santo e ter atuações santas; ser consagrado e ter aparências de quem é santo. Somente Deus e nós sabemos quem somos e como estamos. Deus e nós sabemos se somos mesmo consagrados ou não.

VENÇA A CARNALIDADE

Pode parecer difícil para você vencer a carnalidade. Realmente não é difícil, a partir do seu estilo de vida. Quanto mais santo, mais fortalecido para vencer a carne e o pecado você será. Não podemos caminhar com carnalidade, ofensa, aborrecimento, desgaste.

Não permita que o inimigo seduza você sorrateiramente. O que ele usou para fazer você morrer na essência do seu chamado? Você pode dar a desculpa que quiser, dizendo que você está cansado, porém a Bíblia diz que o homem se queixa dos seus próprios pecados.

Você prestará conta diante de Deus do seu chamado. Cada um dará conta de si mesmo, e, não se engane, porque o que o afasta de Deus são os seus pecados. Isaías 59:1,2 diz que nada mais, a não ser o pecado, faz separação entre o homem e Deus.

A santidade deve ser o nosso alimento, a nossa água, o líquido que nos nutre. Devemos amar a presença de Deus. Pare um momento, olhe para dentro de você e pergunte-se: onde está a presença de Deus agora? A presença de Deus está em você? Deus está chamando o Seu povo à santidade.

A marca da Igreja de Jesus é a santidade. Tudo está ligado à santidade. Nenhuma geração pode ser marcada pela presença do Senhor se nós não formos os instrumentos para isso. ‘Sede santos’ é um imperativo. A geração não é marcada por Deus pelo legado de ser geração. Se deixarmos a geração à deriva, ela vai de mal a pior. Deus precisa de um marcador da geração santa que é você.

Visualizações: 347

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14