“Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos.” (Provérbios 27:5,6)

Se eu fosse parafrasear esses versículos de Provérbios, diria que melhores são as feridas feitas pelo amigo que é leal, aquele que amamos, do que os beijos de quem libera engano sobre nossa vida.

A lealdade vai além do discurso. Lealdade é o caráter ornado na verdade absoluta. E é esse manto de verdade absoluta que o Senhor quer colocar sobre a sua vida. Muitas pessoas nos amam por motivações estranhas. Amam enquanto estão recebendo algo de nós, estão se beneficiando. Porém, quando deixamos de dar a elas o que querem ou já estão supridas, afastam-se de nós e, pasmem, há até as que passam a nos odiar.

A lealdade é um princípio espiritual, um princípio para ser vivido. Os que são leais não podem apenas ter a lealdade, devem viver por ela. Na hora da exortação, muitos que se dizem leais fogem do arraial. O leal, porém, não abre mão do outro por circunstância nenhuma.

A lealdade envolve três naturezas:

  • Pessoal. Leal comigo mesmo.
  • Ao próximo. Leal com o meu próximo.
  • Ao desconhecido. Leal com o desconhecido.

Quem é leal é leal independente de. Alguém pode ser leal a Deus, mesmo sem nunca ter ouvido a Sua voz. Só pelo fato de ter entendimento de que Jesus morreu para salvar o pecador, uma pessoa pode ser leal a Ele pelo resto da vida. Não é preciso ouvir a voz dEle para ter esse estímulo.

LEALDADE É DIFERENTE DE FIDELIDADE 

Fidelidade é um pacto social, institucional, espiritual, emocional, físico, entre aqueles que são da mesma natureza, que têm o mesmo pensamento e o mesmo valor. É a mesma natureza que se une. O leão se une à leoa; o homem se une à mulher. 

Lealdade é ter natureza diferente, é coexistir o predador e a presa, mas com a natureza mudada e o respeito às diferenças. Lealdade se dá entre seres de naturezas diferentes, que se respeitam e se suportam apesar das diferenças. É fácil ser fiel com a mesma natureza, com o mesmo pensamento, com os mesmos discursos. Porém, quando entra a questão de pensamento diferente, muitos não são mais fiéis, não caminham mais juntos. 

Lealdade é um sentimento de si para si mesmo. Quando eu me encontro, nada pode demolir a minha convicção, porque a lealdade é uma convicção pessoal de que eu sou fiel, ainda que o outro seja infiel; de que eu sou leal, ainda que o outro seja desleal. O leal age com lealdade, porque tem uma natureza transformada, regenerada. Tudo está no campo do novo nascimento. 

Lealdade é conviver com os diferentes e respeitar os pensamentos. Todos nós mudamos muito nos últimos anos. A convivência denuncia que não somos apenas fiéis, somos leais. É um upgrade da honra. Além de sermos fiéis, pois tínhamos a mesma natureza, mesmo sendo diferentes, continuamos leais um ao outro. 

Lealdade é a essência do Trono. Não precisa de concordância para que eu absorva o princípio. Deus não é apenas Fiel, Ele é Leal, porque independente de como eu O interpreto, Ele me aceita. 

Na fidelidade, ambas as partes concordam. Lealdade é quando tudo muda e alguém, dentro da aliança, mantém-se firme. Está acima do pensamento natural. A lealdade é uma bênção do Trono que nos faz mais fortes que a nossa natureza humana. 

Deus deseja derramar essa graça sobre a sua vida para fazer com que você seja forte. Assim, se o fraco vier na sua direção, você terá tanto da vida de Deus, que abençoará essa pessoa e derramará do caráter de Deus sobre ela. Eu sou fiel naquilo que já entrou a essência de Deus na minha vida e com as pessoas para as quais eu declarei fidelidade. Mas a lealdade é um amadurecimento, pois só os leais suportam o desgosto, a decepção e se mantêm firmes. 

Comuns não entendem isso nem absorvem essa natureza, porque os comuns que fazem os pactos da fidelidade o fazem para eles, querendo receber todos os benefícios da aliança, do acordo feito. Há uma exigência pessoal. Na lealdade, a pessoa está disposta a se entregar, a dar, a ministrar, a socorrer... A fidelidade precisa do outro, você precisa de alguém para provar a fidelidade. Na lealdade, você só precisa de você mesmo.

Todas as pessoas que são leais com outras, com o estranho ou o desconhecido, são leais consigo mesmas. Aonde elas forem, carregam a carga genética, e mesmo estando com pessoas ou sem pessoas, são a mesma essência, não se vendem, não negociam, não trapaceiam, elas são a essência da vida de Deus por onde passam. Os leais têm a química do Trono emergida no caráter. 

Porém, é muito fácil ser fiel com as pessoas que nos abençoam, mas ser leal com quem nos maltrata não é fácil. A lealdade é algo tão tremendo que, até mesmo maltratado, você tem suporte interior para entender a mente de quem não foi alcançado. É um presente que nos faz sair dos níveis comuns, das periferias banais. 

A lealdade é um legado para os incomuns. Os comuns não fazem história, os incomuns são a história. Os comuns precisam de apoio, muletas, respaldo, palavras. Eles dizem ter a fidelidade para depois dizer que têm honra. Os leais, independente de, estão ao lado; não entendendo, estão ao lado; não sendo revelado, estão ao lado; não aparecendo, estão ao lado. A lealdade é uma integridade. Os leais são íntegros. É uma chamada de dentro para fora e não de fora para dentro. Homens leais caminham na fidelidade, na honra, e no entendimento de que a lealdade é um exercício espiritual.

Visualizações: 222

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14