“E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.” (Atos 2:47b)

Deus tem nos acrescentado um lindo rebanho através das células e dos 12. Todos nós temos experimentado como é bom estar envolvidos com vidas, não obstante os desafios, é claro. Afinal, cada pessoa é um universo: Uns são mais intensos, outros são mais pacíficos... e os líderes, eu creio, cada um procura fazer o seu melhor.

Porém, alguns ainda não estão entendendo o verdadeiro sentido da Visão, e o mais traumático, alguns estão questionando a sua própria existência. Estão sempre se avaliando, não se sentem qualificados, estão constantemente se punindo, e facilmente se tornam presas fáceis do inimigo, pois subestimam a capacidade que o Senhor lhes deu de enfrentar e vencer todo e qualquer problema. “Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou.” (Romanos 8:37)

Como conservar o crescimento

1. Valorizando cada vida

O coração de Deus está cheio de almas perdidas. Então, se eu amo vidas, é minha função valorizá-las. Ou amamos vidas ou morremos (Gênesis 30:1). Cada vida vale mais que todo o Universo. Se nós levarmos esse princípio a sério, com certeza o nosso caráter de conservar o crescimento será ajustado e a nossa responsabilidade dobrada. Devemos crer que ganhar vidas reflete um espírito de sabedoria, pois quem ganha almas é sábio (Provérbios 11:30).

2. Investir incansavelmente

Muitos ainda desistem facilmente. Imagine algo: Se cada cara feia que você fizesse, cada mau humor que você deixasse escapar, cada grosseria, cada ofensa que você liberasse para as pessoas, cada ação negativa do seu comportamento fosse julgada, e, debaixo disso tudo, Deus não quisesse mais investir em você?! O que seria da sua vida? Sei que nós já fizemos muitas coisas feias, desagradáveis, reprováveis, e muito vergonhosas, porém, Deus continuou acreditando e vai sempre acreditar em nós.

Se Deus decidiu investir na minha vida, vou correr atrás daquele que está desistido, socorrê-lo, ministrar-lhe um novo ânimo, ajudá-lo a administrar os prejuízos e as consequências dos seus erros; serei a ferramenta consolidadora usada pela mão do próprio Deus para trazer de volta os que estão distantes, e também serei usado para manter firme os que estão perto. Tudo isso lembrando sempre que conservar o crescimento é um processo contínuo, que mantém os que estão perto e busca os que saíram.

De quantos Jesus desistiu? Então, conservar o crescimento é uma questão bíblica para remir as perdas, porque a perda pode ser considerada uma derrota. “Enquanto eu estava com eles, eu os guardava no teu nome que me deste; e os conservei, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura". (Jo 17:12)

3. Fazer do discípulo um amigo

Fazer do discípulo um amigo nos leva à maturidade no discipulado, ou seja, gerar discípulos para Deus e tê-los como amigos, é crescer e amadurecer como aqueles que foram gerados por fé. Jesus nos chama de amigos (João 15:15). Essa não é apenas uma forma carinhosa, é uma atitude de quem assume a identidade fraternal. Estamos gerando discípulos para Deus, porém, nesse processo, os nossos discípulos nos vêem como referência e devemos ministrar-lhes respeitosamente o amor de Deus. Os nossos discípulos são também nossos amigos.

Diante desses pontos que abordamos, somos chamados a repensar os nossos conceitos. E claro que para isso dependemos de uma conquista que é alcançada ao longo do tempo. Em relação à amizade, por exemplo, sabemos que mesmo em algumas casas, os cônjuges não são amigos uns dos outros nem os filhos se sentem parte da família. Mas esse é um histórico que pode ser mudado.

Gerando vidas para o crescimento do Reino

Quando estamos caminhando na rota correta, entendemos que conservar o crescimento depende do entendimento de que geramos vidas para o crescimento do Reino. Vemos tantos ministérios se debatendo, sem êxito e sem resultado do seu investimento de tempo, dom, finanças, amor, etc. Por quê? Porque faltou a base prioritária, o amor. Sem o amor, as portas do fundo continuam abertas e quando chegam os novos, eles escapam, e esse amor é o que nos faz consolidar os que chegam.

Vamos fechar as portas do fundo! A nossa chamada é que façamos o que o nosso PAI nos ensina: Valorizar as vidas, investir incansavelmente, fazer de cada discípulo um amigo.

Espero que a sua vida seja impactada e, muito mais que isso, que haja transformação. Que o Senhor use você como um instrumento maravilhoso, para fazer uma grande pescaria sem desperdício das vidas que Ele quer nos entregar. Juntos veremos, de casa, em casa o crescimento do Reino e a salvação do povo para o Senhor.

Visualizações: 662

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14