“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu ordenei a vocês.” (Mateus 28:19,20)

O discipulado é um presente dos Céus. E para ser vivido na sua plenitude, precisa seguir alguns princípios simples e fundamentais como os que vimos no estudo passado. Nesta semana, continuaremos estudando sobre o tema Discipulado.

O trabalho no discipulado

A Palavra nos adverte que quanto mais nós trabalhamos, mais o Senhor nos abençoa (Deuteronômio 16:15). À medida que trabalhamos, Deus vê e nos recompensa. “Não há nada melhor para o homem do que comer e beber, e fazer que a sua alma goze do bem do seu trabalho. Vi que também isso vem da mão de Deus.” (Eclesiastes 2:24)

O que podemos observar é que há líderes trabalhando muito e outros apenas ensinando os discípulos a trabalhar, mas eles próprios não estão realizando o trabalho deles. Isso é frustrante. Muitas vezes, líderes, linha de frente, não têm a alegria de estar no Reino e não abrem a mente para ver que os discípulos estão observando-lhes.

A Bíblia diz que vivemos debaixo de uma nuvem de testemunhas. “Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta...” (Hebreus 12:1). Todos nós precisamos estar envolvidos nesse mover que Deus está enviando sobre a Sua Igreja. Tudo o que fizermos os nossos discípulos farão. Mas vale ressaltar, também, que há discípulos fazendo o que os líderes estão ensinando, mas que esses próprios líderes não fazem. Isto é um crime contra a liderança: cobrar algo que não se faz. A exemplo disso, a Bíblia diz: “Fiel é o que vos chama, e ele também o fará.” (I Tessalonicenses 5:24)

Para que Deus me chama?

1. Para adorar. Adorar é trabalho. É um trabalho excessivo você entrar em adoração. E quando estamos em adoração existe alguém trabalhando para que saiamos.

2. Para orar. Enquanto oramos, trabalhamos. Nosso ministério só sobrevive através da oração.

3. Para interceder. Intercessão é investimento de força, energia. É trabalho para todos e não privilégio para alguns.

4. Para ler a Bíblia. Cada vez que paramos para meditar na Palavra estamos trabalhando, investindo o nosso tempo, queimando neurônios para compreender o que está por detrás de cada letra.

5. Para visitar. Entrar nas casas profetizando vida de Deus, compartilhar com os irmãos a Palavra. Isso também é trabalho.

Precisamos entender que todo o esforço de evangelização, como a consolidação, dentro do processo da escada de êxito, até alcançarmos a formação dos nossos discípulos, é trabalho nosso. A Bíblia diz que não devemos nos cansar de trabalhar, o nosso Pai é trabalhador. “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” (João 5:17). Devemos estar atentos ao trabalho. Sempre nos envolvemos com o que mais gostamos de fazer. Mas precisamos, além de nos envolver, ver o resultado do que estamos fazendo. Não é inteligente trabalhar para não ver resultado. Trabalhamos e nos esforçamos por um resultado.

Deus nos chama para trabalhar

Ele nos vocaciona para o trabalho ao qual somos chamados. Temos uma vocação da parte de Deus. Mas seria muito triste se Deus nos chamasse para trabalhar e não nos oferecesse as ferramentas. Deus nos dá, para cada tipo de trabalho, uma ferramenta específica.

O advogado trabalha com as leis. O professor trabalha com livros que lhe dão entendimento para a educação. O engenheiro químico trabalha com fórmulas. O Pastor trabalha com a Bíblia. E, muitas vezes, o pastor não utiliza muito a sua ferramenta de trabalho. Ele usa muito o discurso, o poder da eloquência, o carisma natural etc., e depois não sabe o porquê de não alcançar o êxito esperado.

Precisamos trabalhar com a Bíblia

O líder precisa entender que conhecer a Bíblia trará crescimento espiritual para a sua vida e para a vida de seus discípulos. A Palavra é a sua maior ferramenta de trabalho. Líder, você não pode negligenciá-la. Você precisa conhecer a sua ferramenta de trabalho. Se você é líder da Visão Celular, precisa conhecer a Visão, falar dela com propriedade, não porque você tem um belo discurso, mas porque você vive a Visão através do discipulado, do cuidado que dispensa aos discípulos em conformidade com o que a Palavra ensina, ou seja, de acordo com o discipulado de Jesus.

Cada um trabalha na disponibilidade da ferramenta que possui. A Bíblia diz que tudo o que vier à sua mão para fazer, faça-o da melhor forma possível, com diligência. “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças.” (Eclesiastes 9:10). Essa é a maneira que devemos trabalhar para alcançarmos a recompensa do nosso trabalho. “O campo de um homem rico produzira com abundância; e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens; e direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te. Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lucas 12:16-20)

O trabalho das nossas mãos tem uma recompensa da parte de Deus, pois somos chamados e recompensados por Ele. Porém, não devemos trabalhar na obra do Senhor de qualquer jeito, de forma relaxada. Também não devemos trabalhar como um homem louco.

Continua...

Visualizações: 905

Plano de Leitura Bíblica

14 Out
2 Crônicas 3 e 4
Ezequiel 40
João 6
15 Out
2 Crônicas 5 e 6
Ezequiel 41
João 7
16 Out
2 Crônicas 7
Ezequiel 42
João 8
17 Out
2 Crônicas 8
Ezequiel 43
João 9 e 10
18 Out
2 Crônicas 9
Ezequiel 44
João 11
19 Out
2 Crônicas 10 e 11
Ezequiel 45
João 12
20 Out
2 Crônicas 12 e 13
Ezequiel 46
João 13 e 14