Francieme Costa foi a primeira palestrante da tarde de Sábado, no encerramento da 2a edição do SER. Ela disse que todo empreendedor deve empreender com conexão e inovação, mesmo quando ele empreende sobre algo que já existe. “Muitas vezes, achamos que empreender é só abrir um negócio próprio, mas, na verdade, viver é empreender, porque quando empreendemos estamos realizando, e quando realizamos transformamos ideias, sonhos e desejos em realidade. Essa é a maior função do empreendedor”.

Margô Rahhal falou pela segunda vez no SER, na tarde de Sábado. O assunto apresentado foi Perfis Comportamentais. Ela explicou que hoje existem métodos que avaliam as principais características de comportamento das pessoas, fazendo um mapa de seus pontos fortes de vulnerabilidade e mostrando também quais os valores que norteiam as suas atitudes.

Dentro das empresas, essas informações são muito importantes para que o empreendedor saiba aproveitar bem o potencial de cada colaborador. “Coloque as pessoas certas nos lugares certos, porque você vai estar fazendo um bem enorme para elas, fazendo com que vivam seus dons e talentos do jeito que Deus as colocou no mundo”.

Altomir Rangel trouxe, mais uma vez, reflexões e revelações do Reino. Sempre fazendo paralelos com a Palavra de Deus, ele falou sobre trabalho. Disse, como exemplo, que o trabalho de um passarinho é voar, ele nasceu para isso e explicou que a palavra trabalho, em hebraico, literalmente, vem da ideia de alguém se tornar quem nasceu para ser. Quando Deus colocou Adão no Éden e mandou que lavrasse a terra, Ele disse: “Se torne quem você nasceu para ser, protetor, guardião, aquele que vai sujeitar, aquele que vai desenvolver. Busque ser igual a Deus que você estará buscando o Reino. Há coisas que virão até você através do tesouro do seu coração, serão atraídas para você, as coisas velhas serão concluídas na sua vida. O que foi velho, o que foi antigo, será resgatado, o que foi esquecido, será achado de novo”.

Vencendo gigantes

Tiago Brunet participou pela segunda vez do SER. No último dia do evento, ele falou sobre dois assuntos: A importância de começar e terminar uma ação, um projeto, lembrando que nenhum empreendedor pode se arriscar a agir dessa maneira, porque a Bíblia nos orienta que quem faz isso colhe vergonha. Também falou de dois grandes sabotadores do ser humano: O sucesso e o fracasso, já que os dois podem derrubar uma pessoa.

“Se você quiser ter sucesso na próxima fase, no próximo nível, no próximo passo, vai ter que deixar de lado algumas coisas que queria muito, para fazer o que não gosta, para ter capacidade de enfrentar o que está por vir. Você não pode se apegar à sua última vitória nem ao seu último erro. Os dois não significam nada mais, significam para a sua história, mas não para o seu próximo passo”.

Tiago explicou que fracasso e o sucesso que ficaram para trás podem trazer uma confusão emocional grande e criar um gigante dentro de cada um de nós. “O gigante que te derruba não são os Golias que estão fora, são as emoções deturpadas que estão dentro. O que você está passando hoje não é o teu destino é só uma parte do caminho”.

Visualizações: 96