A programação da segunda noite de Congresso teve homenagem a Israel nas músicas, e ao Brasil, com a execução do hino nacional. Os congressistas também oraram, adoraram a Deus e profetizaram restituição e a bênção do Senhor sobre cada homem e a sua família.

O Apóstolo José Monteiro estruturou a sua ministração com base em 1 Reis 2:2, palavra em que Davi deu um conselho ao seu filho Salomão orientando-o a ser homem. Disse que a Bíblia condena o homossexualismo e reforça que o homem precisa ter caráter irrepreensível, integridade e coragem. “Por mais que as mulheres estejam mais ativas e sejam ajudadoras do seu esposo, os homens não podem abdicar das referências que Deus deixou, pois o Senhor não muda seus conceitos absolutos. O homem deve esforçar-se para ter a liderança da casa porque Deus nos colocou como guias espirituais e sacerdotes. Devemos ser homens de Deus, observando os seus juízos e testemunhos”.

O Apóstolo Gilvan Menezes falou sobre Jacó, passando pelo pior momento de sua vida, fugindo do irmão Esaú, mas, na condição de separado por Deus por meio de uma promessa, ouviu o Senhor falar com ele, dizendo: levanta-te, tenha postura, vá para Betel. Isso significa que os homens devem buscar a Deus nos dias de luta, se preocupando com seu estado emocional, andando na luz e erguendo um altar santo dentro de casa.

E todos os homens oraram pedindo graça e poder de Deus sobre as suas vidas, tirando toda perturbação e angústia e trazendo solução e provisão.

O Apóstolo Jean Muniz trouxe palavras de encorajamento citando homens poderosos em Deus. Disse que a ordem do Senhor é que cada homem guerreie pelo seu território. Citou personagens bíblicos como Abraão pelo qual Deus teve paciência para colocar no caminho da Sua perfeição. Falou da importância dos votos, sacrifícios e ofertas. E também orientou que todos os grandes homens de Deus citados na Bíblia também viveram momentos de fraqueza, mas tiveram a sorte mudada pelo Eterno.

Visualizações: 54