A noite de Sábado, do Congresso de Consolidação levou os discípulos ao entendimento das conquistas adquiridas enquanto filhos de Deus

“Hoje é o dia que Deus escolheu para mudar a sua vida”. Com essa frase, Apóstolo Renê Terra Nova deu início a segunda noite do Congresso de Consolidação. Um tempo de desfrutar a alegria de ser filho de Deus e partícipes no Seu Reino.

O colorido do Fruto Fiel abriu espaço para lembrar a memória de Marcos Carvalho, discípulo que partiu para os braços do Pai, após cumprir sua missão aqui na Terra. O MIR e a geração dos Pastores Mikeson e Heloísa Cordeiro, prestaram uma homenagem a esse filho que caminhou conosco por mais de duas décadas, sempre disposto a servir e amando o Rei e o Reino. A família de Marcos, esposa, filhos, pais e parentes, receberam o conforto da Igreja através da oração do Apóstolo Renê.

Durante a ministração, os discípulos foram levados ao entendimento das conquistas adquiridas enquanto filhos de Deus, em especial, Apóstolo Renê listou três para esta noite de ensino:

1. Ser nascido de novo

Citando I João 5:1-12, disse: “Ser nascido de novo é motivo de celebração para os que são salvos e vão morar na Eternidade com Cristo. Você poderia ter uma vida comum, mas faz parte da seleção de Deus para este tempo.”

2. Manter a nova natureza

Chamando a atenção para a importância de manter a nova natureza, o Apóstolo ensinou que “aquele que mantém a nova natureza mantém a vida de Deus”. E leu o texto de II Timóteo 1:12, que diz: “Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.” E explicou: “Precisamos ser gratos pela vida de Deus em nós, pela nova natureza que Ele nos deu. Somo a casa que Ele escolheu para viver. Nossa vida é o transporte dEle na Terra”. Que grande privilégio o nosso!

3. Reproduzir a vida de Deus

“Todos os que passarem pela nossa vida devem receber um impacto de mudança para que nasçam de novo em Cristo Jesus, para sermos, de direito e de fato, pais e mães de multidões. Deus nos escolheu também para sermos reprodutores da vida dEle na Terra, alcançarmos os perdidos, levarmos o amor que pulsa em nós e destilarmos a sabedoria que Ele nos deu, representada em ganharmos vidas, como Provérbios declara. “O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio.” (Provérbios 11:30)”. E finalizou lendo I João 1:3-10 e advertindo a Igreja que como filhos de Deus, devemos andar em conformidade com a missão que recebemos, com o caráter de quem tem a natureza do Pai e, assim, andar na Terra praticando justiça e sendo justos; não perfeitos, mas em busca da perfeição.

Visualizações: 349