“No dia seguinte, João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos; e, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus. E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus. E Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, disse-lhes: Que buscais? E eles disseram: Rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde moras? Ele lhes disse: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia; e era já quase a hora décima. Era André, irmão de Simão Pedro, um dos dois que ouviram aquilo de João, e o haviam seguido. Este achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo). E levou-o a Jesus. E, olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, filho de Jonas; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).” (João 1:35-42)

Uma casa referência é uma casa abençoada. Quando buscamos modelos bíblicos nos quais possamos nos apoiar, ficamos perplexos com tantos desmandos no comportamento das famílias nos dias de hoje. Muitas vezes, nem as casas dos sacerdotes, que são mentores, têm sido referência de avivamento.

A casa de Jesus era o modelo no qual todos nós precisamos nos espelhar, pois nela havia sacerdócio e uma doutrina firme nos princípios de Yawé. Esse é um exemplo importante para nos guiar e apoiar.

ZEBEDEU

O nome Zebedeu, em hebraico, era, Zvad’yah Hen, Zebedee, e, em grego, Zebedaios, o que significa abundância ou porção de grandeza, dádiva de Deus.

Zebedeu era um homem que entendia a revelação messiânica e, para ele, era um prazer os filhos seguirem a Yeshua. As complicações de satisfação social e religiosa não eram fáceis, mas tudo estava diante de um propósito para que Jesus formasse Sua equipe.

A Equipe de Jesus foi formada por homens já separados por Deus, que seriam ensinados por Cristo. É muito interessante ver Jesus trabalhando com família e usando o princípio da legalidade para formar equipe.

Na cultura hebraica, um discipulado ou até mesmo uma decisão nesse nível de abnegação não era realizado sem rituais de honra. A autoridade de Jesus era muito grande, mas Ele não abusava do Seu poder para traumatizar relacionamentos. Não se conquista novos territórios traumatizando relacionamentos.

Quando estamos em um plano maior para desenvolver nossa vocação, Deus entra no controle e traz a testificação dos que caminharão conosco. Se você não entender essa indicação divina, com certeza terá dificuldade de compreender o plano do Eterno para sua vida.

Acredito que nós podemos realizar coisas poderosas e nos amoldarmos ao nível da nossa chamada. Ninguém será plenamente feliz se estiver focado na chamada do outro.

CENTRADOS NA CHAMADA

Precisamos saber onde estamos focados na vocação soberana que está sobre nós e nos amoldarmos na centralidade da chamada que nos foi confiada. Eu sempre fui concentrado na chamada de Deus para minha vida.

Nasci de novo em um Grupo Familiar (Células em Casa). Desde então, minha paixão foi ver que, nas casas, a salvação chega mais depressa e é consolidada com maior eficácia.

Ainda assim, não podemos subestimar a eficácia da evangelização em outros lugares, como escritórios, Shoppings Centers, escolas, faculdades, estabelecimentos comerciais (dos mais variados), ou até em campos de futebol, salas privadas para negócios, camarins e onde sua mente genial pode explorar para manifestar a glória de Deus.

A estratégia de colheita e consolidação que ocorre em uma casa é tão poderosa que a permanência da arca fica naquele recinto. “Assim ficou a arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o Senhor abençoou a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tinha.” (I Crônicas 13:13). A graça que obtemos entrando em lares autorizados e conquistados é tão singular que ficamos contando os dias para que o mover aconteça de novo.

Tenho ouvido muitos relatórios e, ao mesmo tempo, testemunhos empolgantes de pessoas que mergulharam nessa Visão, tanto das Células Homogêneas de Evangelismo, quanto nas Células Heterogêneas Familiares, que enchem nosso coração de plena alegria. (Deixo claro que a dinâmica das Células Familiares é muito grande e que os líderes têm a liberdade de fazerem Células Homogêneas também nas casas, onde o esposo tem uma Célula, a esposa e os filhos também).

“E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” (Atos 2:37-47)

TRABALHAR EM FAMÍLIA

Trabalhar com família nos traz uma bagagem de experiência muito ampla, pois vemos lares plenamente quebrados, outros em restauração e outros em nível de libertação já avançado. Porém, quando a Célula chega às casas, as pessoas se abrem, começa um grande mover profético e a salvação visita a muitos.

Investir nas casas é trazer para a Terra os sonhos do coração de Deus, pois podemos perceber que o investimento de Jesus nas famílias foi maior do que no Templo. O Templo (Casa de Oração) é o lugar para consolidar as pessoas que já estão preparadas e tratadas para esse grande mover de Salvação.

Não existe lugar na Terra mais poderoso para trazer Salvação e mudanças radicais do que na família. Inclusive, eu diria que esse é o lugar para se evangelizar com maior respaldo e legalidade. “E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus, o Cristo.” (Atos 5:42)

A família sempre foi o sonho de Deus. Tudo começa pela família. Se uma casa é alcançada, a Base do Reino se formou em um território na Terra. Quando Deus olha para uma família, Ele enxerga uma potência do Reino na Terra e essa visão, do Céu para Terra, é completa. Deus ama as famílias! Trabalhar com a família, e em família, é a chamada para todos, embora alguns prefiram o ostracismo.

Observe este decreto do Senhor: “Deus faz que o solitário viva em família; liberta os presos e os faz prosperar; mas os rebeldes habitam em terra árida.” (Salmos 68:6). A Visão é Família! Trabalhando no caráter da família, vamos obter um resultado acima da nossa expectativa. Sei que existem muitas debilidades sacerdotais, alguns estão algemados e desprovidos de autoridade para ministrarem sobre o assunto. Mas o que não poderá fazer o Deus da Família? Enquanto descansamos nEle, Ele trabalha para aqueles que confiam no Seu Nome.

Visualizações: 6120

Plano de Leitura Bíblica

24 Dez
Jó 33
Zacarias 9
Apocalipse
7 a 9
25 Dez
Jó 34
Zacarias 10
Apocalipse
10 e 11
26 Dez
Jó 35 e 36
Zacarias 11
Apocalipse
12 e 13
27 Dez
Jó 37
Zacarias 12
Apocalipse 14
28 Dez
Jó 38
Zacarias 13 e 14
Apocalipse
15 e 16
29 Dez
Jó 39
Malaquias 1
Apocalipse
17 e 18
30 Dez
Jó 40
Malaquias 2
Apocalipse
19 e 20