“E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.” (João 2:1,2)

Jesus começou Seu ministério em Caná da Galileia, em um casamento, em uma casa. “Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galileia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.” (João 2:11). Tudo que você observar no ministério de Jesus perceberá que Ele levava para as casas. Casa, na cultura hebraica, é um lugar sagrado, é um lugar de autoridade. Jesus mostrou que estava interessado em família. E isso não mudou!

O primeiro milagre público de Jesus foi em um casamento. Jesus, interessado no conforto dos noivos, não queria que eles se preocupassem com a falta de vinho. Jesus possuía o entendimento de que aquele casal, aquela família, precisava começar dentro dos princípios. E que honra começar um casamento com a presença de Jesus!

Que prazer maravilhoso alguém ter Jesus como convidado de honra no seu casamento. Mas, quem chamou Jesus para aquele casamento? Jesus estava ali porque tinha uma vida sociável, era relacionável, e comia na casa de publicanos, chamados de pecadores. Sentava com eles e semeava a Palavra. Entrava em comunhão, não como um publicano, mas como alguém que levava a visão do Reino para que os publicanos deixassem de ser pessoas comuns e carregassem no coração a visão do Reino.

Jesus é Aquele que sabe tramitar no meio da família e que não quer ser apenas convidado de honra para festas e eventos na nossa casa. Ele quer ser o Dono e o Senhor do nosso lar. Ele quer entrar e morar para realizar mudanças e milagres na nossa família. Não é para passar o final de semana e, no decorrer de toda a semana, não encontrar na pessoa atitudes que comprovem que Ele é o Senhor.

No seu casamento, na sua família, na sua vida, Jesus quer ser o centro e estar no centro. Tudo o que acontecer na sua vida, na sua família, deve ser analisado pela ótica de Jesus, de modo que você pense como Ele pensaria e aja como Ele agiria, exatamente como alguém que acredita que Ele está presente em todo o tempo.

Sua postura deve ser a de pensar: O que Jesus faria se essa situação estivesse acontecendo com Ele? Uma família que convida Jesus para participar dos seus problemas e introduz Jesus no centro da sua história é uma família de êxito.

É obtusidade você querer resolver todas as coisas com a força do seu braço, pela sua própria natureza, quando tudo pode e deve ser colocado diante do Deus que tudo pode. Muitos, por causa do temperamento, que a Bíblia chama de obras da carne ou fruto do espírito, a depender das suas atitudes, se perdem ou acertam no decorrer da caminhada.

É necessário descobrir que há um segredo para o nosso êxito: convidar Jesus para tudo. Jesus tem que ser o Senhor da nossa vida, do cônjuge, dos filhos, da casa. Não um Senhor convidado de honra para participar de alguns eventos, mas o Senhor na totalidade, para que os milagres sejam contínuos, porque muitas casas com falta de alegria e de regozijo estão assim por negligenciarem a presença de Jesus.

Essa é a forma de você ver milagres diários na sua vida. O milagre que você está esperando só Jesus pode fazer. Ninguém poderá fazer por você. Alguns esperam milagres e não veem nada acontecer, apesar de tanto esforço humano, porque não entendem que milagres não acontecem por esforço humano, mas por obra divina. Fora do trilho da vontade do Senhor, as pessoas se frustram e não chegam ao destino correto.

Precisamos entender quem é essa essência de vida, essa pessoa relacionável que Se chama Jesus e que muda a nossa vida quando Se torna o Senhor absoluto de tudo o que temos e somos.

Uma experiência com Jesus

Uma experiência com Jesus é o que precisamos para começar a mudar de vida e entender os princípios que Ele quer que sigamos. Lembro-me de uma reunião que tivemos, certa vez, com um homem muito rico, na verdade, milionário. Perguntei se ele já havia aceitado Jesus como o Senhor da sua vida e expliquei a ele que não poderíamos conversar sobre as coisas do Reino se ele não tinha a mente do Reino.

Eu perguntei a ele se queria aceitar Jesus. De imediato, respondeu que sim e disse que só precisava saber o que fazer. Ele aceitou Jesus e tudo mudou. E eu fiquei pensando sobre a verdade de ser milionário e não saber o que fazer para aceitar Jesus. Muitas vezes, tem um pobre que já entendeu como aceitar Jesus.

Quem só tem dinheiro é pobre! Quem tem Jesus tem tudo! Quando temos Jesus, temos tudo! Quem só tem dinheiro e não tem Jesus, não terá a eternidade. Quem tem Jesus, pode ter tudo o que nunca imaginou.

Em três minutos, a vida daquele homem mudou verdadeiramente e ele passou a ser milionário em finanças e milionário por ter entregado a vida a Jesus e alcançado o Céu. Todas as pessoas que passarem pela nossa vida têm que conhecer a nossa essência. Se as pessoas passaram por você e não conheceram Jesus, é porque você não tem mais Jesus. É possível sermos “homens de Deus” e vazios de Deus.

Quantos Pastores nós conhecemos que trabalham na obra, mas que Jesus não é mais o Senhor das suas vidas, nem das suas famílias, nem dos seus ministérios. Funcionam na “unção”, mas não têm o que sustenta a unção, a intimidade com Deus. Isso ocorre porque é possível exercer uma função de credibilidade sem a presença dAquele que um dia credibilizou você.

É possível estar em uma função de alta credibilidade e não ter mais Aquele que dá a credibilidade. É possível estar em lugares com poder, mas ‘O Poder’ não estar mais na sua vida e você trabalhar apenas no automático, sem intimidade. E sem intimidade, as coisas não são verdadeiras como parecem ser.

Continua...

Visualizações: 6590

Plano de Leitura Bíblica

24 Dez
Jó 33
Zacarias 9
Apocalipse
7 a 9
25 Dez
Jó 34
Zacarias 10
Apocalipse
10 e 11
26 Dez
Jó 35 e 36
Zacarias 11
Apocalipse
12 e 13
27 Dez
Jó 37
Zacarias 12
Apocalipse 14
28 Dez
Jó 38
Zacarias 13 e 14
Apocalipse
15 e 16
29 Dez
Jó 39
Malaquias 1
Apocalipse
17 e 18
30 Dez
Jó 40
Malaquias 2
Apocalipse
19 e 20