O figurinista está longe de ser apenas aquele que confecciona e costura roupas. Ele cuida da indumentária dos Atos Proféticos realizados no Congresso, estuda o Roteiro, a época, a história, os tempos, as estações e viaja com o escritor e traz para o concreto o que está no papel.

Para a maioria, o Congresso de Resgate da Nação começa dia 18 de Abril, mas para quem tira a história do papel e faz acontecer, começa bem antes. É o que afirma o figurinista e estudante de Design de Modas Luiz Ferreira, responsável pelos figurinos dos Atos Proféticos do Congresso Internacional de Resgate da Nação desde 2000.

Luiz afirma que até 2008 os figurinos eram confeccionados em Manaus. A partir de 2009, tudo passou a ser feito em Porto Seguro, gerando emprego e renda para a população local. Trazer para o real o que está no imaginário é o espetáculo que ninguém vê.

Este ano, o profissional chegou a Porto Seguro dia 1 de Abril, e ainda enfatizou que o maior desafio para a equipe é o tempo, um trabalho que levaria um mês e meio, a equipe produz em 18 dias. A equipe é formada pelo figurinista, costureiros, aderecistas, eletricistas e serralheiros, sendo 7 pessoas naturais de Porto Seguro, como Silvia Cristina Dias, secretária acadêmica da UFSB – Universidade Federal do Sul da Bahia, que nos finais de semana e depois do expediente na Universidade, se alia à equipe de Luiz Ferreira. Assim como a Geiza Souza, estudante de artes da UFSB, que durante o dia trabalha como aderecista e à noite estuda.

É impossível falar sobre o espetáculo que ninguém vê sem mencionar Dona Marildes Ferreira, de 73 anos, que se realiza servindo em Porto Seguro como costureira. Vale ressaltar que ela mantém a mesma jornada de trabalho dos demais membros da equipe.

O processo não para até o último momento do dia 22 de Abril, com uma jornada de trabalho de 12 a 14 horas por dia, mas Luiz garante que é realizador quando tudo fica pronto e um grande espetáculo é apresentado a Deus em primeira mão e depois vai para o palco da Nação. Falar do Congresso Resgate da Nação é falar de um tempo exclusivo de dedicação, é falar de um grande espetáculo que começa quando a maioria não percebe, não acompanha. Mas termina quando todos estão reunidos para assistir o grand finale de uma super produção que sempre começa nos bastidores.

Visualizações: 477