Na sociedade em que vivemos, muitos falam que casamento é uma instituição falida, porém, fazendo resistência a essa mentira, o MIR, na pessoa dos seus líderes, Apóstolos Renê e Marita Terra Nova, realizam o 1º Congresso de Casais, mostrando, que a Família nasceu no coração de Deus, é preciosa para Ele e que, pela ótica da Bíblia, a bênção de Deus no relacionamento traz cura e faz toda a diferença na família.

Casados há mais de 30 anos, e sendo um exemplo de casal ajustado em todas as áreas e feliz, eles podem falar com legitimidade sobre o que significa Casais Sarados fazem diferença na Família. Vivendo a plenitude do Senhor e vencendo todos os desafios que a vida conjugal apresenta, eles têm 4 filhos, um neto e lideram um ministério pautado na visão de família, como missão principal.

O sucesso dessa união só tem sido possível porque os dois entenderam, desde antes de firmarem a sua aliança, que o Eterno tem um plano perfeito para os casais e que é preciso buscar a Bíblia para entender cada propósito do Todo-Poderoso na direção dos casais. Aqueles que ouvem a orientação divina e constroem a sua casa sobre os alicerces e preceitos corretos, vivem as promessas e a abundância que só Deus pode dar.

Para a Apóstola Ana Marita, a mulher precisa aceitar, sem peso, mas com a alegria de quem recebe uma grande bênção, desempenhar o papel que Deus lhe confiou dentro do lar. Ser companheira idônea, auxiliadora, mulher exemplar e digna da total confiança do marido. Outro ponto muito importante que deve ser observado pelas mulheres que querem ter uma família segura é a obediência à recomendação bíblica que diz que as esposas devem ser submissas aos
homens, como está claro em I Pedro 3:1-6.

“Sujeitando-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos.”

A Apóstola aconselha que, ao contrário do que o mundo tem declarado, não é nenhum fardo e sim uma grande satisfação, obedecer a um homem que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos, pois, ele sempre agirá com respeito e amor com a mulher da sua aliança.

Outro conselho trazido por Ana Marita para edificar as mulheres e ajudá-las a fazerem de suas casas um pedaço do céu, é o de que elas se tornem intercessoras dos seus maridos e filhos, sendo diligentes e incansáveis, como verdadeiras atalaias, orando dia e noite para que as pessoas que tanto ama não sejam tragadas pelo inimigo, especialmente nos dias atuais, em que a mídia tenta corromper os bons costumes e muitos são os convites tentando seduzir e tragar os homens de Deus.

“Pode parecer tão trabalhoso ser uma sacerdotisa e, de fato, não é fácil, mas Deus nos lembra que a mulher sábia se reveste de força e de dignidade. Portanto, que você seja envolvida por essa força extraordinária que vem do céu e receba autoridade do Senhor para lutar pela sua família. Deus vai recompensá-la e fazê-la demasiadamente feliz”.

O Apóstolo Renê Terra Nova também fez questão de trazer uma orientação especial para os casais. Ele declarou que para ser um casal curado, debaixo do conselho bíblico e da proposta que o Congresso está trazendo, é preciso suportar o outro em amor, entender o coração e caminhar sabendo que, apesar das falhas, cada um guarda dentro de si mais dons e talentos do que defeitos.

Ele também diz que o problema dos casais é que muitos querem um relacionamento perfeito, mas nem sempre o cônjuge paga o preço para que isso se manifeste. “Se tivermos essa visão de ajuda emocional dentro do relacionamento, construiremos um lar mais harmônico”. Para o líder, três coisas precisam ser feitas para que o relacionamento seja curado:

1. Ter um mentor acima de nós

Ninguém pode ter um casamento de sucesso, um casamento curado, um casamento de êxito, se não existirem pessoas que tragam a visão de cuidado e orientação para que a cura seja manifestada dentro do território familiar. Os nossos mentores são primordiais para que estejamos fundamentados na Palavra e para vivermos o extraordinário.

2. Ter uma Igreja que seja curada

Existem muitos ministérios que não promovem família, onde os seus líderes estão enfermos no caráter familiar e, por isso, muitas dificuldades são trazidas dentro do relacionamento da própria Igreja. Se estivermos debaixo de uma cobertura saudável, vamos lograr êxito em todas as áreas das nossas vidas. Eu, particularmente, teria dificuldade em me submeter a uma liderança que não tivesse um bom testemunho de família e que esse testemunho não fosse aparente.

3. Caminhar em unidade com o mentor e o espiritual

Precisamos de mentores que sejam saudáveis, que a Igreja seja curada, mas que ambos tenham o consenso para desatarem sobre a nossa vida. Às vezes, há um conflito entre a mentoria e a Igreja e, por isso, ficamos com a dificuldade de absorver a doutrina correta para a família viver essa bênção da cura interior.

4. Cuidar das emoções

A questão emocional é muito importante dentro de casa, para que todos possam viver uma vida totalmente diferenciada diante de tudo o que a sociedade tem apresentado. Existe uma enxurrada de mísseis vindo na direção da visão, assim como aconteceu em Israel esses dias, mísseis entrando em todos os lugares e os escudos vindo para poder explodir e tirar esses mísseis do território. Mas nem sempre temos esse preparo de limpar os céus da nossa casa das bombas que estão caindo dentro da nossa geografia. Por isso, precisamos de unidade entre esposa, esposo, filhos e todos os demais integrantes da família, isso nos fará fortes e, com certeza, vamos viver uma vida tranquila e sossegada.

Que a saúde emocional recaia sobre toda a família e todos vivam o que o Senhor nos promete e possamos nos apossar de tudo o que a Palavra de Deus liberou na nossa direção.

Visualizações: 172