Cada vez mais cedo as crianças começam a ter acesso à tecnologia. Muitos ainda nem aprenderam a falar e já sabem selecionar, deslizar a tela e escolher os desenhos que querem ver no Youtube. Agilidade também não falta para acessar aquele joguinho colorido e divertido no smartphone.

Alguns pais até conseguem manter os pequenos longe,  mas a maioria  acaba se rendendo aos apelos dos filhos e permitindo que eles tenham acesso a esse atraente mundo digital. O comércio também colabora e oferece uma grande variedade de equipamentos  infantis com cara de brinquedo.

Se por um lado as crianças se distraem (dando aquele tempinho de descanso para o papai e a mamãe), por outro, esse tipo  de exposição  pode ser muito  prejudicial para  os pequenos.

A recomendação da Academia Americana de Pediatria é de que se evite deixar crianças menores de 1 ano e meio de idade assistindo vídeos por longos períodos. O ideal é apenas  meia hora por dia!

Para se desenvolverem saudavelmente os bebês precisam sim dos estímulos visuais, mas não é só isso. Eles também devem ficar livres para  explorar o mundo fisicamente, engatinhando, brincando, montando. Portanto, deixar uma criança muito tempo diante de uma tela acaba tirando dela a oportunidade de ser estimulada de outras formas.

Além disso, também existe a possibilidade da interação com esses equipamentos afetar o cérebro, que no bebê passa por rápidas transformações. Além disso, pesquisas sugerem que a exposição exagerada a aparelhos eletrônicos pode ter impacto sobre a capacidade de concentração da criança.

Portanto, aproveite os benefícios que a tecnologia  trouxe também  para o universo infantil, mas tome cuidado  sempre com os exageros.

Visualizações: 435

Plano de Leitura Bíblica

25 Dez
Jó 34
Zacarias 10
Apocalipse 10 e 11
26 Dez
Jó 35 e 36
Zacarias 11
Apocalipse 12 e 13
27 Dez
Jó 37
Zacarias 12
Apocalipse 14
28 Dez
Jó 38
Zacarias 13 e 14
Apocalipse 15 e 16
29 Dez
Jó 39
Malaquias 1
Apocalipse 17 e 18
30 Dez
Jó 40
Malaquias 2
Apocalipse 19 e 20
31 Dez
Jó 41 e 42
Malaquias 3 e 4
Apocalipse 21 e 22