Vimos que o Senhor ouviu o clamor do povo e levantou Moisés para ser seu libertador e conduzi-lo à Terra Prometida. Mas o coração duro do povo, que constantemente murmurava e se esquecia muito rapidamente dos atos de Deus, e o desejo de voltar à escravidão no Egito, levando-os até a sentir saudades das panelas e das cebolas do Egito, fizeram com que o SENHOR se aborrecesse com eles a ponto de desejar exterminá-los, mas Moisés intercedeu e Deus aplacou a sua fúria.

O pecado era tão grande que eles chegaram ao ponto de fazer um bezerro de ouro para adorá-lo, pois aguardaram Moisés descer do Monte Horebe onde fora receber as leis de Deus. Como demorou muito, eles acharam que Moisés havia morrido e construiram a imagem do bezerro com o ouro que tinham. Por isso, peregrinaram quarenta anos no deserto, até que morresse toda aquela geração. Dos que saíram do Egito, somente Josué e Calebe entraram na terra prometida, porque foram fiéis e creram na promessa de Deus.

Depois da morte de Moisés, Josué assume a responsabilidade de entrar com o povo na terra prometida, a terra que mana leite e mel. O livro de Josué descreve Israel já na sua própria terra. A promessa de Deus a Abraão fora cumprida. Show!! Não é mesmo? Promessa cumprida. Israel estava no seu território, embora ainda tivesse que lutar contra muitos povos para tomar posse de toda a promessa feita por Deus. E depois?

Chegou uma hora em que os israelitas quiseram um rei para os unir, pois, como eram 12 tribos, nem sempre eles tinham um líder que os unisse (1 Samuel 8:6-7). Saul foi então o escolhido, mas ele fez muitas coisas erradas e seus descendentes não herdaram o trono. Por isso, Deus escolheu outro rei, Davi, a quem prometeu que sua descendência reinaria para sempre! Salomão, o filho de Davi, foi um rei muito sábio que construiu um templo

para Deus. Mas, em sua velhice, Salomão abandonou a Deus. Depois de seu reinado, o povo de Israel se dividiu em dois reinos: Israel, ao norte, governado por vários reis diferentes, e Judá (uma das tribos), ao sul, governado pelos descendentes de Davi. Todos os reis de Israel foram ruins e rejeitaram a Deus. Por fim, o reino de Israel foi conquistado pelo império Assírio e o povo foi exilado.

Mas o reino de Judá teve alguns reis bons e tementes a Deus, por isso esse reino durou mais tempo. Apesar de ter alguns reis que temiam a Deus, o povo de Judá não seguiu Sua

Lei e cometeu muitos pecados (2 Crônicas 36:15-17). Uma série de reis ruins levaram à conquista de Judá pelo império Babilônico. O templo foi destruído e o povo foi exilado durante 70 anos. Depois desse tempo, os israelitas tiveram permissão para voltar para sua

terra e construíram um novo templo. Mas nem todos voltaram para Israel. Daquela época em diante, muitos judeus passaram a morar fora de Israel. Foi nessa época que a primeira grande tentativa de exterminar todos os judeus aconteceu. Mas Deus salvou seu povo através de uma mulher chamada Ester. Lembram da Festa de Purim?  Desde então, muitas pessoas tentaram destruir o povo de Israel.

Israel passou por muitas guerras depois disso e, até a chegada de Jesus, a região foi dominada pelos babilônios, os persas, os gregos, os egípcios, os assírios e os romanos.

A terra prometida ao povo que Deus levantou para Si foi, muitas vezes, dominada por outros povos, e os Israelitas se tornaram prisioneiros desses povos.

Um promessa linda se perdia por causa da desobediência aos princípios divinos.

E agora?

Visualizações: 401

Plano de Leitura Bíblica

23 Out
2 Crônicas 18 e 19
Daniel 1
João 19
24 Out
2 Crônicas 20
Daniel 2
João 20 e 21
25 Out
2 Crônicas 21 e 22
Daniel 3
Atos 1
26 Out
2 Crônicas 23
Daniel 4
Atos 2
27 Out
2 Crônicas 24
Daniel 5
Atos 3 e 4
28 Out
2 Crônicas 25
Daniel 6
Atos 5 e 6
29 Out
2 Crônicas 26 e 27
Daniel 7
Atos 7