“Um ao outro ajudou e ao seu companheiro disse: Esforça- te!”. (Isaías 46:1)

Nenhum líder conquista sem relacionamento. A Bíblia diz, no texto de Isaías 46:1, que um e outro precisam se ajudar, exatamente como acontece no discipulado. Contudo, o que temos visto é que muitos enfrentam dificuldades para se relacionar. Alguns até pensam: Como se relacionar em um mundo tão carente de envolvimento? De forma simples: relacionando-se.

Como filhos de Deus e líderes de avivamento, precisamos nos relacionar sem medo, mas sendo cautelosos. Precisamos nos relacionar sem esperar retorno, pois nem sempre o outro vai corresponder de forma favorável. Entretanto, o relacionamento é a ferramenta que nos leva ao êxito e gera unidade por onde passamos, seja no Reino de Deus ou no meio secular.

Quando firmamos relacionamento, isso representa que estamos nos aliançando com aqueles que, no decorrer da caminhada, são fiéis, pois relacionamento é um presente que recebemos do Pai. E quanto mais firmamos alianças, mais nossos relacionamentos são fortalecidos.

Neste estudo vamos aprender sobre:

2. CURA

Parece forte utilizar a palavra cura para expressar os benefícios do relacionamento? Mas quando nos relacionamos, à medida que nos envolvemos mais uns com os outros, somos curados. Não há cura sem relacionamento, sem envolvimento, sem libertação...

Uma das promessas de Marcos 16:18 é que ao tocarmos os enfermos, eles seriam curados. Quantas vezes entramos em relacionamentos ou nem queremos entrar por causa de enfermidades na nossa alma... Nós precisamos nos envolver uns com os outros, se quisermos ser curados. E podemos ser curados até mesmo quando não imaginamos que isso seja possível.

A palavra enfermo, em hebraico, significa terapeiã, do termo terapia. Inclusive, ela virou moda por causa de tantas enfermidades na alma que a sociedade vem acumulando a cada dia.

Relacionamento saudável é uma espécie de terapia. Observe que quando conversamos com alguém que nos faz bem, sentimo-nos aliviados, leves. Deus tem essa bênção para nós, como Seus filhos.

3. LIBERDADE VERDADEIRA

Nós, como pessoas que conhecemos a verdade descrita em João 8:32-36, podemos experimentar não apenas libertação e cura, mas a liberdade verdadeira: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. [...] Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”

A liberdade verdadeira é um benefício extraordinário que adquirimos no nosso relacionamento íntimo com Jesus. Após sermos livres, temos a capacidade de compartilhar nossa liberdade com outros e levar a Verdade. Acabamos por nos tornar, para a sociedade de hoje, uma espécie de psicoterapeutas para aqueles com quem nos relacionamos e levamos a paz de Deus que está em nossos corações.

4. AMOR

Assim como não há relacionamento sem ajuda, sem estender a mão, não há relacionamento sem amor. O prazer do relacionamento está em amarmos e sermos amados. Isso não é segredo no relacionamento, tanto que a Bíblia diz que Deus é Amor, logo, não temos dificuldades para nos relacionar com Ele. Ele nos ama de forma incondicional.

O amor nos leva a vencer os obstáculos, enfrentar as barreiras, vencer a distância e transpor fronteiras. Quando amamos, o difícil se torna fácil, o pesado se torna leve e assim por diante.

O amor vence tudo! Isso o Apóstolo Paulo já afirma em I Coríntios 13. O amor promove vida no relacionamento porque nos faz agir sem medir esforços.

RELACIONAMENTO É VIDA

Pessoas que não se relacionam morrem mais cedo. Quando isso não ocorre no físico, sabemos que ocorre nas emoções. Liberamos vida à medida que nos relacionamos, por isso precisamos investir no relacionamento conjugal, no relacionamento familiar, no relacionamento com as pessoas com as quais convivemos, bem como estarmos abertos para as novidades de Deus em nossas vidas.

A promessa de Deus é vida em abundância, como descrito em João 10:10. E essa vida em abundância vem também através dos relacionamentos saudáveis, que nos levam além e promovem alegria. Quem vive alegre vive mais. Se você tem se sentido triste, desanimado, sem vida, busque se relacionar mais. Creia que através de relacionamentos que vêm do Trono de Deus, inclusive no discipulado, é possível restaurar o ânimo, a alegria, a conquista, a unção, o êxito, o amor e tudo o mais que o Pai tem preparado para sua vida.

Deus nos criou para relacionamento. Isso é tão verdadeiro que Ele mesmo disse: “Não é bom que o homem esteja só...” (Gênesis 2:18). Quando não há relacionamento, há ausência de bênção, cura, liberdade verdadeira e amor.

Creio que Deus está nos restaurando para que sejamos a diferença em um mundo de iguais. De que forma? Através do relacionamento com Ele e do relacionamento que Ele quer que tenhamos com os outros. Ele mesmo disse quando nos formou que nos dava domínio, poder de multiplicação... E no momento da criação, estavam juntos Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, mostrando o poder do relacionamento.

Através do relacionamento que temos com o Pai e com as pessoas ao nosso redor, podemos ser resgatados e resgatar os que estão perdidos. Quando nos relacionamos saudavelmente, damos a nós e ao próximo a oportunidade de resgatar o que estava perdido e de recuperar o que parecia irrecuperável. Também quebramos grilhões e fortalezas.
Verdadeiramente, o relacionamento é um presente de Deus para a humanidade.

Visualizações: 3033

Plano de Leitura Bíblica

25 Dez
Jó 34
Zacarias 10
Apocalipse 10 e 11
26 Dez
Jó 35 e 36
Zacarias 11
Apocalipse 12 e 13
27 Dez
Jó 37
Zacarias 12
Apocalipse 14
28 Dez
Jó 38
Zacarias 13 e 14
Apocalipse 15 e 16
29 Dez
Jó 39
Malaquias 1
Apocalipse 17 e 18
30 Dez
Jó 40
Malaquias 2
Apocalipse 19 e 20
31 Dez
Jó 41 e 42
Malaquias 3 e 4
Apocalipse 21 e 22