Pelas ruas de Jerusalém, as Nações caminharam declarando paz sobre Israel e celebrando com os judeus que foram receber demonstrações de carinho e apoio

Nesta tarde, 10, ficou claro, nas ruas de Jerusalém, que o amor é entendido em todas as línguas, independente de nação. Representantes de vários países caminharam em um só propósito pela Cidade de Deus, declarando paz sobre Israel e celebrando com os judeus que foram receber demonstrações de carinho e apoio.

Também podemos dizer que Jerusalém foi às ruas para se unir a povos, raças e nações, em uma demonstração de solidariedade e  amor. Movidos por uma grande alegria, os peregrinos não apenas marcharam, eles distribuíram sorrisos, abraços, carinho nas crianças, entregaram souvenirs (de todos os tamanhos e formas) e declararam paz e salvação sobre o povo judeu.

E o povo judeu , a cada ano, se mostra mais receptivo e pronto para receber todos que vêm, de perto e de longe, para cumprir Isaías 40:1,2, que diz: “Consolai o meu povo. Falai ao coração de Jerusalém.” Tanto que durante todo o percurso da Marcha, as nações eram aclamadas por eles. O Brasil, em especial, foi acompanhado com muito entusiasmo. Por onde a delegação brasileira passava, ouvia-se: “Chag Sameach”– expressão em hebraico que significa Feliz Festa;  “Todá Habá” – Muito obrigado e “Shalom” – paz.

O Apóstolo Renê Terra Nova, que já veio a Israel 67 vezes, é conhecido na cidade.

Ao caminhar na Marcha Profética, entre os peregrinos, cantava, orava, profetizava as promessas da Bíblia sobre os judeus e recebia o carinho e a gratidão desse povo que enfrenta guerras, mas que sabe transmitir paz com o olhar. Muitos judeus agradeciam, alguns até com lágrimas nos olhos.

Que momento alegre e de celebração em Sião é a Marcha Profética! Que emocionante é caminhar pelas ruas de Jerusalém e ver que as nações se unem para abençoar a nação mãe, Israel, e o povo judeu, povo escolhido por Deus.

Nos encontraremos de novo, em 2018, em Jerusalém!

Visualizações: 330