A postura da mulher de Noé

04 Junho 2012 Escrito por Apóstola Marília Nascimento
Imprimir

No livro de Gênesis, podemos ler que o projeto inicial de Deus foi a família. Para tanto, Ele formou a mulher com uma estrutura muito especial, e deu-lhe a missão de auxiliadora. Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea.” (Gênesis 2:18). Toda a mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derruba-a com suas mãos.

A Bíblia nos revela inúmeras mulheres que se destacaram pelos seus atos de heroísmo, sabedoria, autoridade, obediência e bravura.

A Bíblia nem menciona o nome da esposa de Noé, mas revela o trabalho desta mulher, destemida, administradora, bonita, inteligente. Na história paralela, encontramos o nome dela: Noema ou Naama. Seu nome vem de Na'amah, que quer dizer cheia de beleza.

A sua casa passou a ser o barco. E lá não estava só a sua família, mas um zoológico. Vamos pensar: a quantidade de alimento, água, espaço para dormir, preparar o alimento, alimentar os animais e ter certeza de que estava segundo o coração de Deus. Ao lermos esta história, avaliamos como a esposa de Noé foi vitoriosa. Ela era uma grande mulher, estava ao lado do marido, foi peça fundamental no ministério dele.

1. Deus falou com Noé e sua esposa confiou

Deus falou com Noé e não com sua esposa. Sua mulher não escutou o diálogo de Deus com Noé; ela deu um voto de confiança ao esposo mesmo sem nunca ter ouvido falar de que havia chovido em algum lugar ou simplesmente visto. Esta credibilidade de sua esposa incentivou-o ainda mais a continuar avante e realizar o plano de Deus.

Noé tinha uma mulher que confiou em suas palavras e atos, e, por este motivo, o que Deus colocou no coração de Noé para fazer teve um bom êxito.

2. Companheirismo

No livro de Eclesiastes 4:9-11,12, lemos: “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro o levanta. E se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão...”.

Podemos concluir que sua esposa estava no mesmo propósito que Noé. Quantas vezes Noé sentiu-se cansado, triste, até com vontade de desistir durante os anos em que aguardava o dia do dilúvio, que Deus havia prometido! Creio que quando ele estava nesta situação, sua mulher estava ali para confortá-lo e dizer-lhe: Não pare, continue, pois estou contigo neste projeto.

3. Obediência

Certamente, esta mulher orava a Deus, pedindo graça para continuar a ajudar seu esposo. Quantas vezes ela pediu por seus familiares, sofria vendo seus vizinhos zombarem de seu esposo, duvidando de que Deus havia falado com ele a respeito da arca. 

Você pode imaginar o sentimento desta mulher, que pensou que se casando somente iria ter alegrias e que nunca iria fazer parte de uma historia que até hoje nos edifica?

O apóstolo Paulo escreve em I Coríntios 7:10. “Todavia, aos casados, mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido”.  Ela não se apartou do marido, mas se tornou cúmplice daquela ordem de Deus.

Obediente a Deus e ao marido, ela entrou na arca, deixando para trás um passado que nunca mais voltaria. Mas se enchia da esperança de um mundo melhor.

Após entrarem na arca, a mão do Senhor fechou a porta, pois Deus sabia que quando aquela mulher escutasse as águas rugindo e seus parentes e amigos agonizando lá fora, ela iria abrir a porta da arca. Porém, não havia mais oportunidade para aquele povo, Deus já havia avisado, através de Noé, e eles não quiseram escutá-lo.

4. Amor

Somente o amor para fazer com que suportemos os anseios de nosso cônjuge. A esposa de Noé, durante os 40 dias e 40 noites, esteve com seu marido e família, dividindo o mesmo espaço com os animais.

Tenho certeza de que não foi fácil para ela, mas o amor a fortaleceu, amadureceu e a encorajou a seguir em frente.

No livro de Tito 2:4, vemos: “As mulheres mais velhas ensinem as mais novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos”.

Ela foi uma grande consolidadora. Durante todo tempo que esteve na arca, manteve em harmonia sua família, administrou a ausência de queridos e preparou a família para um novo tempo. Ela tinha a certeza de que Deus os tiraria daquele ambiente, a arca.

Deus queria um povo santo e Ele só conseguia ver a família de Noé.

5. Fé e esperança

Eles viveram o período de espera até que Deus abriu a porta. Foi grande a expectativa, a curiosidade de todos quanto ao que iriam encontrar na terra, talvez procurando a casa ou alguma referência da vida antiga, encontrar a terra seca... Foi um momento de muita alegria.

Mas ela jamais se esqueceu de que Deus havia falado ao seu marido que faria uma nova aliança com eles. Ela teve fé e esperança de um dia melhor. E disse Deus: Este é o sinal do pacto que firmo entre mim e vós e todo ser vivente que está convosco, por gerações perpétuas.” (Gênesis 9:12)

E Deus responde àquela mulher com um belo sinal no céu. Um arco maravilhoso que somente Deus poderia dar cores belíssimas.

Vale a pena tudo o que você está passando. Deus nunca lhe deixa sozinha. Quando você está triste, Ele sempre tem algo para alegrar o seu coração. E só uma mulher sábia poderá crer naquilo que não vê, mas naquilo que acredita: um mundo melhor.

Acredito que você, a partir de agora, irá mudar sua maneira de pensar, agir e falar.


Apóstola Marília Nascimento