Deus escolheu Abraão - Parte 1

16 Dezembro 2012
Imprimir

“Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Assim partiu Abrão como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã.” (Gênesis 12:1-5)

Abraão recebeu um comando de Deus e obedeceu. Mas, decidiu levar o sobrinho Ló consigo, o que Deus não o mandara fazer e sofreu algumas consequências por causa da decisão fora do conselho do Senhor.

 

Deixar a parentela

Deus chamou Abraão e pediu que ele viesse para a Terra da Promessa e deixasse a sua parentela. Mas Abraão levou consigo seu sobrinho Ló, o que mais tarde se tornou um problema para ele.

Ló não era um ‘problema’ que Deus arrumou para Abraão, mas um ‘problema’ que ele mesmo arrumara para si. Às vezes criamos os nossos próprios problemas e queremos que Deus resolva. Estamos como Abraão, colhendo o fruto de uma escolha própria.

Deus não escolhe Ló para a vida de Seus filhos e discípulos. Nós escolhemos associar nossa alma com pessoas como Ló e depois colhemos as consequências desagradáveis, como aconteceu com Abraão.

Abraão para reforçar a sua identidade de caminhada escolheu a Ló, porque o homem naquela época só era respaldado se tivesse filhos e, pelo menos, um filho homem.

Deus havia dado uma ordem a Abraão para que saísse da terra em que estava e deixasse sua parentela. Agora, você já se perguntou o motivo de Deus ter dado essa ordem para Abraão. Porque Deus não faz aliança misturada com idolatria, com o paganismo.

Ló recebeu o nome da terra de seu pai e o nome do altar onde os ídolos eram sacrificados. Eles eram da terra de Padã-Arã e eles tinham por costume fazer sacrifícios a deuses estranhos. Por isso, Deus disse a Abraão que não trouxesse ninguém da sua parentela. O Senhor queria que Abraão se desintoxicasse na mente, na alma e no entendimento sobre o que era adorar a Deus fazendo sacrifício.

 

O comando de Deus

Sempre quando Deus levanta uma pessoa Ele dá um tipo de comando. No caso de Abraão, ele se tornaria o Pai da Fé, então precisava iniciar sua fé pura, de forma que se tornasse modelo.

Somos filhos de Abraão pela fé. Isso iniciou no discurso em Gênesis 11 e 12, quando Deus relata que as famílias serão abençoadas mediante o ministério de Abraão.

Abraão recebeu da parte de Deus uma bênção específica. Deus está falando de nações, mas também de indivíduos. Porém, quero explicar algo: Quando Deus identifica alguém, Ele quer que esse decreto seja cumprido por um indivíduo. Quando Deus disse a Abraão, “sai da tua parentela e não leva ninguém contigo...”, Abraão resolveu as suas carências colocando um adendo em seu ministério.

Às vezes por causa da nossa forma política de agir, colocamos alguém na Equipe de 12, nas células pensando que não nos causarão problemas. Queremos ajudar, mas não perguntamos a Deus se Ele quer que tal pessoa esteja conosco.

Somos seres cheios de satisfações. E isso é ruim para quem quer conquistar. Cada satisfação que o indivíduo quer dar é um ponto a menos para a conquista que ele pode ter.

 

A ordem de Deus precisa ser cumprida

Hoje Deus quer nos ensinar que se Ele deu uma ordem ela deve ser cumprida. Se Abraão é Pai da Fé, então somos Filhos da fé. O que Deus ordenou a Abraão? Para que não levasse ninguém com ele. Podemos aprender com isso, que muitas vezes somos nós mesmos quem colocamos pessoas e situações em nossa vida, ministério, equipes e células e tudo o que fazemos sem a ordem de Deus deve ser removido de nossas vidas.

Em Gênesis 13, lemos que Abraão prosperou e que Ló também prosperou. Todo líder próspero prospera até o Ló que está com ele. Mas o fato de Ló prosperar não significa que deixou de ser uma ameaça.

O que precisamos é obedecer a Deus fielmente, deixar a carência e tudo aquilo que impede a nossa conquista.

O nome Ló significa véu. Enquanto Ló estava com Abraão era como se as coisas estivessem encobertas para ele. Mas um dia Abraão rompeu com Ló, eles se separaram. E o mesmo precisamos fazer. Então precisamos romper com os véus.

O Senhor vai descortinar todo véu que está roubando a sua conquista. Você sabe o tamanho da conquista que Deus está preparando para você? Um Ló pode vir e destruir toda a sua conquista. Não permita!

Não aceite Ló em seu ministério e na sua vida para atrapalhar. A Bíblia diz que os pastores de Ló contendiam com os pastores de Abraão. Então Ló era um ‘prejuízo’ da fé e da conquista. Deus não quer que a Sua herança seja dividida com alguém que vai roubar o seu ministério, a sua unção e a sua conquista.

 

Continua...