Discipulador no Altar - Parte 2

16 Dezembro 2012
Imprimir

Texto: “O fogo que está sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas.” (Levítico 6:12)

Verdade Central: O que todo líder sério quer é formar discípulos no Altar e para o Altar, verdadeiros adoradores. Formar a personalidade do discipulado no Altar de Deus é uma tarefa árdua, mas prazerosa.

Introdução: No Altar de Deus, só pode subir quem é homem e mulher do Altar. Inclusive, se você ainda não fez, deve participar do Encontro de Levitas. Lá aprenderá sobre fogo santo no Altar, e o que deve e o que não deve estar no Altar.

Nossa responsabilidade no Altar de Deus deve ser muito intensa. Quando Yeshua ministrava, Ele referenciava o Altar. Então, é responsabilidade nossa, como Pastor, líder, discípulo do Altar, zelar pelo Altar da Casa do Senhor. É nosso dever ensinar para os discípulos o respeito, o amor e o cuidado com o Altar.

O Senhor diz que o Altar em ruínas será restaurado por aquele que tem a visão do Tabernáculo de Davi, que tem a visão de respeito e de restauração, por aqueles que cuidam da Casa do Senhor (Amós 9:11-13).

 

O Altar não muda com a modernidade

O legalismo extremou por um lado, e a visão fundamentalista e moderna, muito aberta, acabou abrindo precedentes pelos quais cometemos alguns descuidos com o Altar, apesar de não termos esse direito, visto que o Altar não é nosso, é de Deus.

O Altar não foi consagrado para homem algum, mas para Deus. Somente aqueles que foram consagrados por Deus estão autorizados a subir e a cuidar dele. Aqueles a quem Deus separou sobem, porque todos que sobem ao Altar viram notícia espiritual. Se você quer evitar ser notícia espiritual e não despertar principados e potestades, não suba ao Altar de Deus.

Caso contrário, podemos travar uma guerra desconhecida e essa guerra causar muitos desconfortos para cada um de nós. O discipulado pode ser uma cadeia de ensino onde as pessoas vão aprender a valorizar a importância de vir à Casa do Senhor.

 

Diferença entre quem teme e quem não teme a Deus

Para alguém que não tem temor a Deus quebrar um princípio não representa peso nenhum. Mas para quem teme a Deus e respeita o líder, uma quebra de princípio tem um peso muito grande.

Lembro de uma situação que aconteceu. Tenho um irmão que é militar, e, quando ele veio a Manaus, tirou uma foto sentado em minha cadeira. Só que eu não sabia de nada. Isso o incomodou tanto, que ele foi a minha casa pedir perdão. Ele disse que tinha quebrado um princípio.

Mas ele falou tanto que eu lhe perguntei: “Meu irmão, diga qual foi o princípio quebrado”. Eu lhe disse que era uma bobagem, afinal é meu irmão. Mas ele fez questão de lembrar que também era meu discípulo. E, que, para sentar na minha cadeira, precisava ter pedido, antes, licença.

De toda a nossa conversa, o que mais me chamou a atenção foi a comparação que ele fez. Ele disse: “Renê, eu nunca sentei na cadeira de um General. Eu conheço princípios, sei que não devo sentar na cadeira de um General. Quando sentei na sua cadeira, depois, senti como se estivesse quebrado princípios espirituais, por não ter sido autorizado.

Imagino que na sua sala, sentado naquela cadeira, você recebe e ministra palavra de vida. Dali você escreve, doutrina, orienta; então, não posso sentar na sua cadeira sem o seu aval. Peço desculpas, meu irmão. Se você deixar, eu fico com essa foto, se não, eu deleto da máquina”. E eu disse a ele que, claro, poderia ficar com a foto.

Existem lugares que a gente só pode entrar se for convidado. E os nossos discípulos precisam entender que há situações que são do nosso discipulado, mas outras fugiram do nosso controle por causa da falta de temor. Pela falta de temor, fugiram da competência do discipulado.

 

O Altar é consagrado, é solene

O Altar é consagrado, solene. Creio que isso você já entendeu. Tudo que está no Altar também é consagrado e solene. Você foi escolhido para cuidar, amar e zelar pelo Altar de Deus.

A exemplo de tudo que está no Altar ser consagrado e solene, quero lembrar alguns e ensinar a outros, que o quarto do casal é consagrado ao casal. Também deve ser amado, cuidado e zelado pelo casal.

Eu tenho um princípio, peço desculpas àqueles que são mais generosos do que eu, mas na minha cama, na qual eu e minha esposa dormimos, não levo visitas. Sabe por quê? Porque muitas vezes, para sermos gentis com os visitantes que aparecem em nossas casas, damos o lugar de maior honra da nossa casa. O leito não pode ser contaminado nem ser suspeitamente contaminado.

Muitas vezes cedemos nosso quarto na maior das boas intenções, mas não conhecemos a vida do casal, não sabemos como vivem na intimidade. Você pode dizer: ‘Eu conheço, Apóstolo’. E eu lhe respondo que não conhece, não na intimidade de casal.

A casa e o discipulado são sagrados. Lembro-me que no início da Visão, eu ensinava sobre o cuidado de não deixar um pregador que você não conhece ministrar na célula, por mais que digam que é uma bênção, você não conhece.

Quanto a mim, até hoje tenho sido cuidadoso de não expor as ovelhas que Deus me confiou a um líder que eu não conheço o histórico. Isso é cuidado com o Altar de Deus. Seja você também cuidadoso com o Altar que lhe foi confiado.

 

Continua...